Monte Zoncolan

zoncolan_publico.jpg

Ovaro, ponto de partida para a escalada do Zoncolan, fica a 525 metros acima do nível do mar e encontra-se na região italiana de Friuli, a leste dos Alpes e alem das famosas Dolomitas. É um pequeno vilarejo com aproximadamente 1.000 habitantes. A cidade mais próxima é Tolmezzo. O topo da montanha tem 1.735 metros, o que corresponde a um desnível de 1.210 metros.
zoncolan_betini.jpg

O Monte Zoncolan pode ser escalado por dois caminhos diferentes: um menos difícil e mais longo, com 13,5Km. A primeira parte, com 8Km tem uma pendência muito variável, alternando trechos duros (máximo de 13%) com trechos suaves, onde é possível recuperar-se. Após o oitavo quilômetro a estrada torna-se plana por aproximadamente 1,5Km e em seguida inicia a parte mais difícil, com 3,5Km, com pendência média de 13% com picos de 20% na última rampa de 700 metros. Após os 10,5Km a pendência média é de apenas 9% com um máximo de 27% (trata-se de um curto trecho de 80 metros a 1,5Km do final).

zoncolan_inclinado.jpg

A versão hard tem 10,5Km de extensão. Saindo de Ovaro, com um trecho de 1Km com pendência média de 10%. Passado o quilômetro inicial, inicia-se o calvário, com 6Km a uma pendência média de 15%, não baixando jamais de 13%. Percorridos 3Km dos 6Km, a coisa fica ainda mais complicada, com abundância de rampas a 18% e chegando a 20%, não havendo um metro sequer onde seja possível dar uma folga para as pernas. Os 2Km seguintes, quando é necessário cruzar pelos três curtos túneis, sem iluminação, cujo piso não é asfaltado e não raro existe lama, a pendência normaliza por breves trechos, inclusive com trechos planos. Passado o terceiro túnel restam em torno de 500 metros com pendência média de 14%.

zoncolan_simoni_2003.jpg

O Zoncolan é sem dúvida uma das escaladas mais difíceis que podemos encontrar na Europa, talvez no mundo. Amadores costumam subir utilizando coroa tripla, a uma velocidade média de 8Km/h durante um grande período de tempo.

Os masoquistas do APM (fonte de informações desse post) classificam o Zoncolan (seguindo seus padrões de distância, desnível e inclinação) em 586 pontos. De todas as subidas catalogadas pelos responsáveis pelo site (total de 794), esse “morrinho” perde apenas para um tal de Grosse Oscheniksee na Áustria. Nenhuma montanha francesa ou espanhola chega perto dele.

zoncolan_simoni_2007.jpg

O Giro d’Italia conheceu o Zoncolan em 2003, subindo pela versão fácil, com vitória de Simoni na 12a. Etapa e em 2007, conheceu a outra versão, na 17a. Etapa, com outra vitória de Simoni, fato pelo qual os apaixonados pelo ciclismo agora o chamam de “Montagna Simoni”. Depois disso o corredor afirmou, com certo exagero, que a escalada é pior do que todas as piores do Tour de France somadas.

Perfil (clique para ampliar)

zoncolan_perfil.jpg

Vídeo da 17a. Etapa do Giro d’Italia 2007 (Uma pena que cortaram a cena do Pettachi colocando a primeirinha lá embaixo e girando feito ventilador)

Anúncios

5 Responses to Monte Zoncolan

  1. Marcelo disse:

    Cara… assustador!

  2. Renato disse:

    Isto aí é para cabra macho! Haja folego.

  3. Zaka disse:

    Eu diria: TRAGAM MINHA MOUNTAIN BIKE!!!

  4. Jucaxc disse:

    soh de ler o post eu cansei !

    imagina pedalando lah !