A notícia é do dia 1o. de Abril. Então não sei se levo em consideração ou não, mas vale pena informação.

Em alguns dias será reaberto o dossiê sobre o caso Oil for Drugs, que envolve vários corredores por terem relações com o controverso Dr. Santuccione. O mais famoso deles é Danilo Di Luca, que foi suspenso por três meses no final do ano passado e que poderia ter o título do Giro d’Italia 2007 cassado. Mas essa história ainda reserva mais surpresas.

O segundo do Giro foi Andy Schleck: “Li o que foi escrito no Cyclingnews. Claro, se suspendem ele, o CONI lhe tira a Maglia Rosa, então ganho eu, mas não é assim que eu queria”.

Porém, essas não são as intenções do fiscal que representa o CONI. O grupo de “experts”, o chamado “Juízo de Última Instância”, argumenta que “Eddy Mazzoleni também será provavelmente despossuído do seu terceiro posto por seu envolvimento no caso. Quando a Schleck, tentaremos que não seja declarado vencedor do Giro. Schleck se aproveitou em grande parte do trabalho de Di Lucca e Mazzoleni. Se tudo tivesse sido como deveria, Di Lucca e Mazzoleni nem deveriam ter participado, Schleck não seria o segundo. Por isso, faremos o possível para que o vencedor do Giro 2007 seja declarado Gilberto Simoni, que não se aproveitou do trabalho de Di Luca ou Mazzoleni”.

É mole?

UPDATE em 16/04/2008: Di Lucca foi inocentado das acusações por insuficiência de evidências. Melhor assim, evitamos com isso que algumas bobagens criem força.