Cunego e Simoni, juntos novamente?

Primeiro achei que fosse piada. Depois vi que o negócio é sério. Mas é uma daquelas coisas que tem tudo pra dar errado.

Gilberto Simoni e Damiano Cunego poderiam unir forças pela primeira vez em cinco anos caso confirme-se a proposta de Giuseppe Saronni (manager da Lampre) de ter o ancião veterano corredor como auxiliar de Cunego na próxima temporada (visando o Giro d’Italia).

Só recordando: ambos correram juntos de 2002 a 2005. Em 2004 Cunego traiu seu capitão Simoni, atacou, venceu quatro etapas e a prova com apenas 22 anos de idade, tornando-se Il Piccolo Principe Veronese (os italianos e sua mania de dar apelidos).

Cunego recém saído da prisão vence a 7a. Etapa

Cunego recém saído da prisão vence a 7a. Etapa

Simoni não foi nada gentil com o principezinho: “Você é um canalha!”, teria dito.

Em 2008 fizeram as pazes durante um jantar beneficente, obra de suas respectivas esposas e selaram um pacto de colaboração mútua contra Armstrong (esqueceram do Menchov).

Quanta falsidade...

Quanta falsidade...

Anúncios

9 Responses to Cunego e Simoni, juntos novamente?

  1. Zaka, primeiro uma correção – como direi? – geográfica: Cunego é o “principino VERONESE”, não “Varesino”. Varese é a província onde nasceu Basso, lembra? Cunego é dos arredores de Verona. Ambas no norte da Itália, uma mais a leste e outra mais a oeste.

    Outro detalhe: Cunego não “traiu” Simoni no Giro de 2004. Ele só atacou quando ficou evidente que o capitão formal não tinha pernas para buscar as vitórias.

    • Zaka disse:

      Corrigida a localidade.
      Quanto ao “ataque”… tenta explicar pro Simoni essa teoria… acho que ele não concorda com isso até hoje. Sem os ataques do Cunego, ele poderia ter ganhado a prova.

  2. waldeir disse:

    nesta foto simone jogou uma praga vc nunca mais vai ganhar o giro …. e a praga pegou

  3. Leandro disse:

    Hehehehehe
    Boa Waldeir!

  4. vander disse:

    Recém saido da prisão? (boa!)

    Mas essa praga do Simoni pegou ele tb,
    pelo que eu me lembre bem , depois da vitória dele em 2003, não teve o prazer da maglia rosa na ultima etapa do Giro

  5. vander disse:

    Com essa falsidade na foto, me faz lembrar de vários politicos brasileiros.
    É uma pena comparar uma coisa com a outra, mas parece.

  6. FAB1000 disse:

    Discordo da afirmação de que o Simoni não tinha pernas. O Cunego atacou e só se deu bem, assim como a vitória na Vuelta, porque o Simoni era o cara que estava sendo marcado. Ninguém deu bola pra saída dele, pq segundo as regras da sociedade ciclística, vc não vai esfaquear, pelas costas, seu chefe.
    Todos ainda marcavam o Simoni, achando que aquilo era jogo de cena.
    Depois que o safadinho fez a dele, conseguiu estar na frente e assim apenas administrar a vantagem. O problema do Simoni é que ninguém acreditava que ele tinha sendo traído e em todas as suas tentativas de fuga, a galera ia junto. Aí não teve jeito…

  7. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    outro caso parecido foi o do Garzeli em cima do Pantani lembram?