Museu de CERA

Atualizado em 18 de setembro 07 de outubro de 2009.

Para fazer inveja à Madame Tussauds.

Francesco de Bonis (ITA), 07 de outubro de 2009

debonis

Nuno Ribeiro (POR), 17 de setembro de 2009

ribeiro

Héctor Guerra (ESP), 17 de setembro de 2009

guerra

Isidro Nozal (ESP), 17 de setembro de 2009

nozal

Danilo Di Luca (ITA), 22 de julho de 2009

diluca

Davide Rebellin (ITA), 29 de abril de 2009

rebellin

Bernhard Kohl (AUS), 12 de outubro de 2008

kohl

Stefan Schumacher (ALE), 7 de outubro de 2008

schumacher

Leonardo Piepolli (ITA), 7 de outubro de 2008

piepoli

Emanuele Sella (ITA), 23 de julho de 2008

sella

Ricardo Riccò (ITA), 08 de julho de 2008

ricco

Continuous erythropoietin receptor activator (ativador contínuo do receptor de eritropoietina – CERA) é o termo genérico para a terceira geração da eritropoietina sintética.

A CERA, comercializada sob o nome de MIRCERA pela Roche tem uma meia vida estendida e sua aplicação pode ser feita a cada 3 ou 4 semanas com os mesmos efeitos da EPO.

Segundo a Roche, o produto tem a mais longa meia-vida de todos agentes estimulantes aprovados pela FDA: até 6 vezes mais do que darbepoetina alfa e até 20 vezes mais do que a epoetina. É caro, mas isso não impede que trapaceiros façam uso da substância.

Anúncios

42 Responses to Museu de CERA

  1. Ivan-MS disse:

    Museu dos horrores!

  2. Daniel Vidigal disse:

    O que dá mais raiva é nos Giro’s e Tours eu torci para eles quando faziam aquelas escaladas memoráveis… Agora diria, escaladas enceradas…..

  3. Gabriel Vargas disse:

    Que máfia!

  4. Anderson disse:

    Nao merecem vestir a camisa que vestiam, principalmente a maglia rosa e muito menos as preciosidades que pedalam.
    Tem ate o lingua de cobra mostrando a lingua atras do Piepolli.

  5. vander disse:

    o ruim desse museu é que seus protagonistas, quando desenCERAdos, voltam a andar no meio dos limpos.

  6. Gabriel Sousa disse:

    esta é a música oficial dos enCERAdos!

  7. Jefferson disse:

    imprecionante q todos q tomaram tem kra de drogado rs

  8. Paulo Pegorini disse:

    E o Pollack?

  9. Eduardo Soler disse:

    O duro é a Liberty Seguros, que já tinha saido do circuito pro-tour, por causa de doping antes de virar Astana. Agora deve abandonar de vez. é uma pena!!

    • Zaka disse:

      Eduardo, JÁ ABANDONOU. Tem a declaração do chefão da seguradora dizendo que eles tem tolerância zero… a equipe até pode continuar, mas vai ter que conseguir outro patrocinador.

  10. Edson de Lima Sobreira disse:

    Uma equipe inteira de encerados…e sobra um reserva ainda.

    Anderson, só para corrigir a sua informação, atrás do Piepoli não é o lingua de cobra, é o Juan José Cobo. E o pior é ver o Sella voltar a correr em tão curto espaço de tempo.

  11. Edson de Lima Sobreira disse:

    Zaka aqui fala que é Cera

    http://www.todociclismo.com/noticia.asp?id=51534

  12. Ivan Begotti disse:

    Pena que essa coleção tá crescendo muito rápido, aproveito para convidar a todos a participar da clássica de jacareí corrida com trechos duros de paralelos incluindo uma descida no meio deles premiação em dinheiro, até para os amadores, premiação com champagne flores e corbetura da tv local dia 27/09/09, maiores informações ib.cardoso@bol.com.br, desculpe o merchandising hehe!

  13. Anderson disse:

    Que turminha hein? Daria uma bela equipe. Poderia se chamar Narcóticos, sem o anônimos, hehe.

  14. waldeir disse:

    o ricco ta virando ate o zoio rsssss

  15. Ivan Begotti disse:

    Sim Zaka tem podium Girls e teve que rolar uma graninha pra elas pra que pudéssemos colocar umas de alto nível verei se te mando fotos antes da prova!

  16. Zeca Blak disse:

    Doping é fraqueza, ambição, estupidez… dois anos de suspensão e o cara volta. Ok.
    O que não dá pra aceitar, EM HIPÓTESE ALGUMA, NUNCA, JAMAIS, é esse capacete do Rebellin. Ele devia ser banido de qualquer esporte na vida!!!

  17. Ivan Begotti disse:

    KKKKKKKKKO capacete num ajuda em nada mesmo e o rosto dele menos ainda kkkkk parece o Fred Kruger kkkkk!

  18. henrique disse:

    é impressão minha ou a maioria dos encerados (nao so do post) sao italianos??? será que eles sao realmente viciados nessa parada?

  19. Pedro (Barcellos Sports) disse:

    otima sacada relacionando o museu!!!!

    Coitados!

  20. Zaka disse:

    Italianos e espanhois estão numa briga dura…

  21. Jefferson disse:

    Filme ” A casa de CERA”…

  22. jafo disse:

    Dalhe enceradeira para lustrar toda esta cera.Agora temos com sabor Mussarela ,Ramon e Bacalhau.

  23. waldeir disse:

    o Zaka o riccó foi o primeiro a ser pego?

  24. wander disse:

    Pensei que fosse concurso de para casa do terror. O povo feio!!!!

  25. vander disse:

    Em feiura, acho que o Schumi ganha.

    Em relação a nova atração…

    MAIS UM .. tã nã nã
    ..
    MAIS UM .. tã nã nã

  26. vander disse:

    Zeca..não entendi sobre o capacete do Rebelin..
    o que tem d diferente?

  27. vander disse:

    Valeu Zaka..
    não é bonitim mesmo não.
    Fui tentar abrir o link sobre a fundação .. ou sei lá o que .. do capacete ( dentro deste seu link )
    e o meu avast deu um grito aqui anunciando um trojan horse. Mas consegui ler o que vc escreveu lá sobre o capacete..
    bakana..
    agora entendi

  28. calota disse:

    o nuno ribeiro parece o CEREBRO do desenho pink e cerebro hahaha
    abraco

  29. Conan disse:

    Zaka
    Não consigo compreender o motivo porque SÓ bates nos ciclistas. Ingenuamente até podia acreditar que esses ciclistas, por moto próprio, decidissem tomar essas drogas. Afinal, alguns deles ganham somas que podemos considerar altas, têm dinheiro para as comprar. Mas o que dizer dos miúdos de 14, 15 e 17 anos, sem cheta, que foram apanhados em Portugal? Onde é que os miúdos vão buscar dinheiro para comprar tais produtos? Porque razão os adeptos não fazem a pergunta principal: quem é que beneficia com esta situação? É sempre curioso saber que, por exemplo, só para conseguir detectar hormonas de crescimento sintéticas, se gastaram mais de 6 milhões de euros em investigação. Quem paga isto? E quem são as pessoas que têm melhores possibilidades logísticas para efectuar as transacções? Serão os ciclistas? E porque razão, depois das sanções, os ciclistas voltam à activa, aparentemente para outras equipas mas, depois de observados todos os detalhes, verificamos que afinal os médicos e os técnicos são os mesmos? Não será isso um prémio por o indivíduo apanhado não ter dado com a língua nos dentes? E, já agora, porque é que os ciclistas são (praticamente) os únicos que são apanhados nesta malha?
    Mas coloco a questão em outro patamar: eu nunca tomo suplementos. Vitamínicos ou outros. Sou o tal cara que só pedala “a feijão com arroz”. Nem tomo dessas barrinhas energéticas que se vendem por aí. Só me alimento e hidrato com produtos naturais – se é que isso existe… As bebidas sou eu que preparo, a partir de fruta fresca. Como muita massa. Tudo nessa base. Porque razão os suplementos, tipo comprimidos de magnésio ou vitamina C, não são considerados batota? Há quem pedale comigo e, ao fim de 90, 100 Km, toma um suplemento, para suportar o meu ritmo. E consegue e muitas vezes acaba por me suplantar. Onde está aqui a verdade desportiva? Porque razão é inofensivo tomar os suplementos de vitamina C, por exemplo? Há quem argumente que a vitamina C é natural, encontra-se na laranja, no limão, no tomate e em outros produtos naturais. Então porque razão não comerem disso, ao invés de tomar um comprimido, que provavelmente tem na sua composição mais do dobro ou triplo do que se encontra num fruto? É chato, ter de comer três laranjas para obter a quantidade de ácido ascórbico de um minúsculo comprimido. Além de que a fruta tem a péssima tendência de se estragar, ao passo que o comprimido suporta horas de calor quase sem um “arranhão”. Eu chamo a isto batota legal. Legal, mas batota.
    Quem sou eu? Ninguém, pedalo por gosto. Nunca fui pro e já não tenho idade para isso. Somente aprecio o ciclismo e irrita-me esta má vontade e hipocrisia que reina no mundo do pedal. Mas mesmo nos tempos em que pedalava mais a sério, embora em “equipas” amadoras – e bota amadora nisso – já o técnico nos impingia a “vitamina milagrosa”, para aguentar a parada! Quem queria seguir carreira tomava, com medo de ficar de fora. Eu nunca tomei, não por qualquer motivo mais nobre ou ético, mas porque os meus pais me ensinaram a desconfiar de negócios desses, sem controlo médico. Ora, como a bicicleta era – como continua a ser – um mero passatempo, os meus modestos desempenhos nunca foram motivo de frustração, quer pessoal quer familiar. E o técnico, sabendo disso, nunca “forçou a barra” comigo. Claro que a minha “carreira” como ciclista deve ter sido das mais curtas da história da bicicleta. Era novo, por isso só muitos anos mais tarde é que coloquei a mim mesmo a pergunta: quem o fornecia?
    Quem quer tramar o ciclismo? E porquê?

  30. vander disse:

    Muito boa a colocação do Magayver…
    digo Jaspion..
    digo Conan.

    Essas porcarias, por serem ilicitas, devem ser traficadas como as suas outras irmãs..
    E quem está por trás disso?
    ótima pergunta!

    Como justificar os investimentos milionários para as suas detecções.

    Esse mal deveria ser arrancado pela raiz.

    Mariana Ohata foi suspensa pela ITU, por uma substancia proibida, que maqueia o uso das outras substâncias.. e eu fiquei triste. Quem eu menos esperava (mesmo sendo reincidente), deve ficar fora por 6 anos..
    É uma carreira!
    E, como é que um atleta tem coragem de arriscar uma carreira, se não tiver alguma garantia por trás?
    Teriam autonomia para ficar esse tempo todo treinando e esperando para voltar a competir?
    é f…

  31. Zaka disse:

    1. Quem toma são os ciclistas. Por pressão ou ganância não sei. É preciso denunciar or batoteiros.
    2. Se ninguém quisesse tomar, não estaríamos nessa situação.
    3. Se ninguém tomasse, os fornecedores quebrariam.
    4. Os próprios ciclistas adotam a omertà. Se eles abrissem o bico ao estilo Manzano, outros além deles seriam pegos.
    Abraço

  32. Gabriel Sousa disse:

    Concordo em especial com o 4º ponto do Zaka… se os ciclistas não denunciam a mer** têm que ser eles os culpados.

  33. Conan disse:

    Zaka
    Não sei se é assim tão fácil. Só para lembrar, um exemplo simples: o que aconteceu com a operação Puerto? o grosso dos drogados praticava outras disciplinas desportivas, nomeadamente o futebol e o ténis. Jornais desportivos como a “Marca” e “As” publicaram peças denunciando o envolvimento de futebolistas do Real de Madrid (e outros, claro, mas este chega para o argumento). Passados dias os mesmos jornais pediram públicas desculpas (!) pelas peças publicadas e depois o silêncio instalou-se para todos os envolvidos… menos os ciclistas. Porquê?
    Há uma música de um cantor português, Sérgio Godinho, que pergunta “Que força é esta amigo que te faz ficar de bem com outros e de mal contigo?”. É o que se passa também no desporto. Que força é esta que faz com que só os ciclistas sejam a face visível desta questão? E que força é esta que impede aqueles “mais honestos” de denunciar situações irregulares? Que força é esta que se limita a bater no elo mais fraco deste sistema de me***? Quem ganha milhões à custa do esforço destes atletas? Que para mim são, guardadas as devidas distâncias, como aquelas pessoas que são mandadas para a guerra. Eles morrem para que uns poucos enriqueçam à custa dessa guerra.
    Mas ficou por responder uma questão e tenho curiosidade em saber a resposta: o que é para ti um produto proibido? Melhor, o que define o que é um produto proibido? Qual é a tua opinião em relação ao exemplo que dei da vitamina?
    Abraço.

    • Zaka disse:

      Conan,
      Produto proibido pra mim é o que está na lista da WADA. Ela serve para todos os esportes não só o ciclismo e se está lá, é por algum motivo.
      Vitamina não é proibido, seja ela ingerida na laranja, na acerola, no comprimido ou por injeção.
      Entendo teu ponto de vista: quem mais lucra com os produtos proibidos são os grandes laboratórios (chegaste a ler sobre a nova EPO?). Ora, o produto que nem testado foi, está “disponível” para os batoteiros… QUEM vendeu? Não foi um laboratóriozinho russo de fundo de quintal… presumo (posso estar enganado) que foi o próprio inventor. Quer melhor teste do que esse?
      Quem lucra com os exames anti-doping? Os próprios laboratórios que produzem o “veneno”, produzem o “contra-veneno” e comercializam para as entidades que lutam contra o “veneno”. Isso é óbvio.
      De todo modo, os ciclistas (ou esportistas em geral) não podem ser considerados apenas usuários. É necessário que sejam punidos. Esse silêncio me irrita.
      Eu até faria uma proposta para as entidades: suspensão vitalícia para quem for pego dopado. Só pode voltar SE contar quem foi, como foi, quando foi e quem vende. Delação premiada ou vai ficar vendo corrida na frente da TV.
      Falando em futebol e tênis que foram os outros citados na OP é óbvio: enquanto uma equipe de ponta do ciclismo gasta 15 milhões de euros/ano com o time todo, um Barcelona, Real Madrid ou outro grande gastam o dobro disso COM APENAS UM JOGADOR. No tênis, você já pesquisou o valor de um prêmio de Roland Garros por exemplo? O campeão leva em torno de 1,8 milhões de dólares e o prêmio total do campeonato ultrapassa os 20 milhões (o Tour é um nada perto dele).
      Quem tem $$$$ manda quem não tem $$$$ obedece.
      Abraço.