A culpa é do médico!

Nuno Ribeiro acusa o médico da equipe pelo seu doping.

“Tomam-se injecções sem saber do que se trata. Se estamos dentro de uma equipa temos de confiar nas pessoas que connosco trabalham diariamente. E partir do princípio que o que fazem é para nosso bem. Não me competia questionar ou duvidar, até porque não havia motivos para isso.”

“Tomei aquilo que o responsável médico da equipa me deu. Não sabia o que era.”

Vejam essa matéria interessante no Jornal Ciclismo. O que ele não lembra é que em 2005 apresentou uma taxa alta de hematócritos e foi despedido da Liberty espanhola.

Aqui no Brasil temos aquele ditado, “de graça até injeção na testa”. Vai ver era isso.

13 respostas para A culpa é do médico!

  1. Quando os atletas usam desculpas como essas, não sabia o que era.. nem sabia que não era permitido, acreditou no médico da equipe, foi enganado etc, vem logo na cabeça que é lorota.. Mas será que sempre é assim? As vezes os atletas são pessoas de grande talento, condicionamento fisico, etc, porém inteligencia e conhecimento não é um privilegio de todos, vide as entrevistas muitas vezes dadas por eles.

    Acredito possam possam haver os “enganados” ou os “nem tinha noção disso”…

    Nesta mesma linha, lembram do Riccó?

    Vejam…

    O italiano Ricardo Riccò pode voltar à competição por altura do Milão-Sanremo, clássica que se disputa no dia 20 de Março de 2010. O regresso vai fazer-se mais cedo do que o previsto, já que a UCI decidiu pela redução da suspensão do trepador de dois anos para um ano e oito meses. Riccò tem contrato com a Ceramica Flaminia. O trepador está afastado das lides desde a Volta a França de 2008, corrida em que acusou o consumo de CERA – EPO de efeito prolongado.

    http://jornalciclismo.com/?p=10323

    Não sei o motivo da redução.. mas mereceu será?

  2. Ontem estava vendo Two and a Half men e lembrei de um comentario de alguém aqui no Blog…

    Ele vendo Baseball e dizendo, putz que saudade do dopping, hoje eles batem 11 home runs por mês, na epoca Sammy Sosa batia 11 numa semana ruim! Hahaha..

  3. viley de melo disse:

    vale lembrar o caso do dopping no atletismo brasileiro alguns dias atraz…
    a maioria dos atletas disseram a mesma coisa…que tomaram as injeções sem saber o que era e sem questionar e tals…

  4. viley de melo disse:

    *a maioria dos atletas “DISSE” (esse nosso português é f@#$@)

  5. Antonio Carlos Alves disse:

    Vem aí a Copa VO2 Caloi

    O desafio da subida da Serra de Campos de Jordão

    É uma prova sem vencedores (?)

    mas o cara que chegar lá em cima com o menor tempo (em primeiro) ganha uma bicicleta speed Caloi quadro de carbono.

    Quem vem ganhando sempre é o Alex Diniz.

    “CERÁ” que este ano ele vai ganhar de novo?

    “CERÁ” que os outros, pricipalmente os amadores (aqueles que só treinam)os verdadeiros apaixonados pelo ciclismo estão sendo enganados? Não, não estão, eles estão somente comparando os seus tempos e vencendo o desafio que é subir a serra (muito lindo).

    Mas por favor, não vão querer cumprimentar os tipos sujos iguais aos Alex Diniz. Eles não merecem.

    Abrace, cumprimente o seu colega que chegou junto ou atrás de você, não importa. Esse sim merece. Esse como vc cumpriu o desafio de chegar ao alto da serra com sacrificio, mas limpo, não importa tanto o tempo, nem o prêmio da bicicleta de carbono, mas o prazer de vencer o desafio.

    Ignore esses falsos atletas profissionais, não olhem nem para eles, são falsos atletas, ídolos de barro? não idolos de uma substância orgânica que fede.

  6. Zeca Blak disse:

    Taí o que resta da beleza do esporte como um todo, Antônio Carlos: o amadorismo. Infelizmente, entrou na roda esse tal de DINHEIRO… aí f#$%& a porra toda!
    Na minha humilde opinião continuo afirmando: Para se ter competições mais justas, de igual pra igual, ou acaba o profissionalismo ou libera geral.

  7. Rogério Yokoyama disse:

    Só complementando o ditado do Zaka (De graça, até injeção na testa…) :
    .
    “De Graça e deSgraça, basta o S do sim”

  8. Conan disse:

    Amigos ciclistas
    Há algo, no meio disto tudo, que me intriga: a prestação do agora vencedor da Volta a Portugal 2009, David Blanco. Aquela etapa da Torre, em que ele perdeu mais de um minuto para o grupo onde seguia, devido ao “salto” da corrente. Analisemos: depois de 140 Km de estrada dura; com subidas exigentes; um calor tramado (talvez não tão elevado como no Brasil, mas mesmo assim bem quente); a rarefacção de oxigénio que acontece por volta dos 1800 metros; ele (e os outros) seguiam a um ritmo próximo do máximo, pois perseguiam o Nuno Ribeiro; ora bem, apesar disto tudo, ele, depois da máquina estar novamente em condições, fez um “sprint” de quase um quilómetro (!) para “recolar” ao grupo onde seguia. Um “sprint” a subir! E os outros não esperaram por ele, pois continuava tudo atrás do Nuno e ninguém queria perder tempo, isto é, continuavam todos a “dar gás”.
    Ora bem, não sou profissional. O meu único objectivo quando treino é superar-me e eu sou o meu próprio adversário. Mas, nas vezes em que já partilhei percursos com outros companheiros de estrada, sempre que ficava para trás, em situações semelhantes, nunca mais “recolava”, a não ser que os que iam à frente abrandassem ou também tivessem algum tipo de problema ou alguma quebra. Ser profissional significa ter a capacidade de, em um minuto, recomeçar do zero?
    Serei só eu que tem a ideia que os ciclistas são escolhidos a dedo? Hércule Poirot costumava afirmar qualquer coisa como “depois de se tirar o impossível, o improvável deve ser a verdade.” A pergunta é: quem mais lucra com esta história do “doping”? Será o ciclismo? Serão os ciclistas? Será que os ciclistas ganham assim tanto dinheiro que o risco compense? Qual o papel dos patrocínios nisto tudo? E das companhias farmacêuticas? Responda quem souber e tiver a coragem de responder… O Zaka mostrou os prémios da Volta ao Estado de São Paulo. Me perdoem aí desse lado do grande lago, mas esses prémios dão vontade de rir. Ou se calhar dão vontade de chorar. Será que esses prémios fazem o ciclista pensar que o crime compensa? E torno a bater na mesma tecla (sou chato, eu sei): o ciclismo de formação enfrenta os mesmos problemas. Onde é que os miúdos vão buscar o dinheiro para comprar o produto? E o que é que eles ganham com isso?
    Zaka, só mais um pormenor: o Nuno Ribeiro fez centenas de controlos ao longo da sua carreira, nunca acusou positivo. A Liberty espanhola despediu o tipo, que se justificou com os treinos em alta montanha e medicamente isso é válido. Está comprovado que, em treinos em altitude, o nível do hematócrito, em algumas pessoas, passa “das marcas”. Vejam os etíopes e os quenianos, no atletismo. E depois digam-me que nos africanos isso é genético. Claro que não ponho as mãos no fogo por ele, não podemos olvidar o que aconteceu a seguir a essa equipa espanhola…
    Declaração de interesses: o David Blanco era o meu favorito para a vitória. E fiquei triste com a vitória do Nuno, pois isso deu a vitória ao Américo Silva, o pior treinador de ciclismo da história. Embora na altura admirasse o feito do Nuno, pois ele ganhou praticamente sozinho, o Américo nunca lhe deu qualquer apoio antes do CR. Quem ajudou o Nuno acabou por ser o João Cabreira, quando este teve a ideia suicida de atacar tão longe da meta…

  9. waldeir disse:

    como um atleta pode ser enganado. veja so eu subo um serra aqui em são paulo ela tem 12 km e´a mais dura da região por mair que eu treino o menor tempo foi de 39:40 alguns amigo da elite sobem o mesmo km em exatos 30 a 35 minutos se eu fose Profissional e toma-se uma dessas malditas injeções . e meu tempo caisse p 30 ou menos CERA que eu não saberia o que estão me dando……

  10. Pedro (Barcellos Sports) disse:

    Doping, Doping, Doping, Doping, Doping…
    Existia, existe, existirá..

    falando com um profissional hj ele me disse que dá pra competir, mas ganhar não dá não…(LIMPO X SUJO)..

    É UMA PORCAIADA DANADA…

  11. Tiago Cardoso disse:

    Nuno Ribeiro dopou-se ponto.

    Não há mais nada a dizer .

    É um vergonha para portugal que mais uma vez nao passa de um pais mediocre em TUDO!!!!!!!!!!!!!!

  12. Antonio Carlos Alves disse:

    Caro Tiago

    Entendo a sua decepção com o doping no ciclismo português, mas isso não é um privilégio de Portugal. Em outros países onde o ciclismo é mais evoluido também acontece.

    E Portugal não é um pais tão mediocre assim.

    Portugal é terra de Camões e de Fernando Pessoa, e no esporte terra de Vanessa Fernandes, de Rosa Mota, de Carlos Lopes, de Figo, de Cristiano Ronaldo, etc. etc. e no ciclismo terra de Agostinho etc.etc.

    Mas claro que eu entendo a sua revolta.

    Um abraço amigo

    A. Carlos

  13. Gabriel Sousa disse:

    Mesmo Agostinho perdeu 2 voltas a Portugal por doping…
    Eddy Mercx também já foi controlado positivo… e é a lenda do ciclismo!
    É preciso não ter memória curta.