Contador pode deixar a Astana

A AFP noticiou ontem que em Alberto Contador pode deixar a Astana sem prejuízos financeiros. Eles citam o artigo 2.15.139.8 do regulamento da UCI.

Isso tornou-se um problema quando a Astana, juntamente com outras 4 equipes (Caisse d’Epargne, Euskaltel, Saxo-Bank e Sky) não cumpriu com os requisitos da licença ProTour. As equipes tem até o dia 20 de novembro para cumprir com todos os requisitos, mas a regra permite que os corredores peçam a rescisão do contrato quando eles não forem cumpridos até 20 de outubro.

Artigo 2.15.139.8 do Regulamento UCI de Ciclismo

Artigo 8 – Rescisão do contrato
Sem prejuízo a legislação que rege o presente contrato, que poderá ser encerrado antes da caducidade, nos seguintes casos e nas seguintes condições:

1.1 O corredor poderá rescindir o presente contrato, sem aviso nem responsabilidade por danos:

…….

f) Se, em 20 de Outubro do ano anterior, com um ano de matrícula abrandiga pelo presente contrato, o ProTeam UCI não apresentou um arquivo contendo os documentos essenciais numerados no artigo 2.15.069bis.

O artigo em questão enumera vários itens que a equipe deve apresentar, como orçamento, patrocínio, contratos assinados com os principais parceiros, garantias bancárias, contratos assinados com pelo menos 12 corredores e, para novas equipes, descrição da estrutura da equipe.

Anúncios

8 Responses to Contador pode deixar a Astana

  1. waldeir disse:

    Astana = a novela da globo vai levar 1 no pra acabar

  2. Quando li só pensei em uma expressão: NOVELA.

    Mas o amigo Waldeir foi mais rapido.

    Fico aqui pensando… Obvio que a UCI tem a jurisdição esportiva sobre os contratos etc.

    Mas quem tem competencia para julgar os casos na justiça comum?

    Os tribunais do Kazakistão (perdão os erros na escrita aqui)?

    No Brasil Contador poderia alegar principios constitucionais para dirimir esses problemas na Justiça Comum.

    Boa-fé contratual, dignidade humana, etc.. haha..

    Sei que alguns ciclistas entram na Justiça Comum para ter seus direitos garantidos, significa que a Justiça Comum tem força normativa sobre a UCI.

    Alguém sabe como funciona isso?

  3. Zaka, viu quem vai apresentar o Giro, amanhã? Olha no link:

    http://www.gazzetta.it/Ciclismo/23-10-2009/ecco-yolanthe-601721805123.shtml?from=rss

    Começou bem, hehe…

  4. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    ele tá é contando com isso…num vê a hora de assinar com outra e não colocar a mão no bolso. e o melhor: sair sem culpa nenhuma, afinal, não cumpriram com o ‘combinado’ … rs

  5. Nilton disse:

    A Astana perdeu a licença pro tour agora é a hora do magrelo romper o contrato.

  6. FAB1000 disse:

    Nilton, vc está enganado!

    A informação apenas diz que pelas regras da UCI, ele e qualquer outro atleta das equipes com pendências podem vir a se transferir, mas isso depende do contrato que cada um tem com a sua equipe.

    A dúvida era saber se nessa situação a transferência é legal ou não. A resposta dada pela UCI é que isso é sim legal.

    http://www.cyclingnews.com/news/uci-confirms-contador-can-leave-astana

  7. Fernando Blanco disse:

    Comentando o comentário do Yashá, acho que os italianos não gostaram de ver um gata holandesa apresentando o Giro, pois lá tem mulher bonita demais…

    giro diItalia??????????
    con tante belle ragazze italiane, scelgono una olandese, il giro d’italia che parte oltre confine, tralasciando il sud, spero solo che sia ben disegnato e sopratutto pulito altrimenti non lo seguo