Provas de 6 dias

6dias

Muito populares na Europa nessa época do ano (se o corredor não gosta do barro do ciclocross, é outra opção para não ficar parado).

Atendendo a pedidos, aqui vai o calendário:

Out 19-24, 2009: 6-Daagse van Amsterdam, Amsterdam (Ned) 6D2
Out 29 – November 3, 2009: Grenoble, 6-jours, Palais des Sports Grenoble (Fra) 6D1
Nov 10-15, 2009: 6-Giorni di Milano – EICMA, Vélodrome Fiera di Milano (Ita) 6D3
Nov 12-17, 2009: 46. Münchner 6-Tagerennen, Olympiahalle München (Ger) 6D2
Nov 18-23, 2009: Zesdaagse van het Noorden, Zuidlaren (Ned) 6D3
Nov 24-29, 2009: 6 Daagse Vlaanderen – Gent, Gents Sportpaleis, Citadelpark – Gent (Bel) 6D1
Dez 1-7, 2009: 6-Daagse van Rotterdam, Rotterdam (Ned) 6D2
Dez 15-20, 2009: Zürcher 6-Tagerennen 2008, Hallenstadion Arena, Zürich (Swi) 6D3
Dez 17-22, 2009: Zesdaagse van Apeldoorn, Apeldoorn (Ned) 6D3
Jan 14-19, 2010: Bremen Sechs-Tage-Rennen, AWD-Dome Bremen (Ger) 6D2
Jan 28-Fev 2, 2010: Berliner 6-Tage Rennen, Velodrome Berlin (Ger) 6D2
Fev 4-9, 2010: Copenhagen 6-days, Ballerup Super Arena (Den) 6D2
Fev 16-21, 2010: Lotto 6 – Daagse Hasselt, Hasselt (Bel) 6D2

Mais do que uma corrida, pela facilidade que os locais apresentam (velódromos fechados, construções modernas) é também uma festa com música, bebidas, restaurantes, etc, onde o público tem entretenimento o tempo todo.

Referência: http://www.velodrome.org.uk/6d.html a “casa” das provas de seis dias.

3 respostas para Provas de 6 dias

  1. Antonio Carlos Alves disse:

    O Antonio Carlos Silvestre e o Mauro Ribeiro

    foram bons nesta modalidade (6 dias)

  2. Fernando Blanco disse:

    Zaka – God bless you!

    Graças a você poderei conciliar viagens a trabalho com as corridas. E se for útil para o Maglia Rosa eu escreverei e enviarei fotos das provas

    História – eu fui um grande fã, na década de 70, do belga Patrick Sercu, que é (e será para sempre) recordista das 6 Dias. Acho que passou das 70 vitórias. Durante algum tempo foi co-equipier de Merckx (que era bom também na pista [*]), mas depois passou a lançar e ser lançado por muitos outros ciclistas.

    Merckx – nos 6 Dias de Ghent de 1969, na Bélgica, ele levou tamanho tombo numa das provas de Omnium que seu motociclista (‘pacer’) até morreu. O Canibal diz até hoje que depois aquela queda ele nunca mais foi o mesmo, por conta de dores nas costas. É…depois da queda ele só ganhou mais 4 Tours, 3 Giros, 2 Mundiais e umas 30 clássicas. Não fosse o tombo…

    Abraço!

    • Zaka disse:

      Bom dia Fernando,
      CLARO que me interesso por textos e fotos e eles serão publicados aqui. A cobertura dessas provas e dos ciclocross não é tão ampla quando das provas de estrada e essas informações serão muito bem-vindas!

      Grande abraço.