Estamos chegando no topo

Já começamos a fazer sombra aos países de primeiro mundo:

Brasil soma 24 casos de doping esse ano.

Vejo essa situação por dois motivos:

  1. Ganância e vontade de vencer a qualquer custo;
  2. Fiscalização frouxa. Além de falta de investimento no esporte por parte dos órgãos governamentais, não existem medidas preventivas e tampouco controle adequado. Se está fácil, todo mundo toma e ninguém cai, a tentação aumenta.
Anúncios

9 Responses to Estamos chegando no topo

  1. Edvaldo Lemes disse:

    Zaka, se tivéssemos aqui o rigor que existe em outros países em termos de fiscalização, pode saber, os casos seriam ainda mais frequentes. Provavelmente estaríamos disparados em primeiro lugar. Aqui, até amadores, que rodam em final de semana tomam porcarias…

  2. Nilton disse:

    24 CASOS , A PONTINHA DO ICEBERG OS ADITIVOS ESTAM ESPALHADOS EM VARIAS MODALIDADES MTB , SPEED , BMX ETC
    A FACILIDADE DE SE CONSEQUIR A DROGA É FACIL .

  3. Bassolin disse:

    No Braziuziuziu não existe boa fiscalização em nada. Infelizmente.

  4. ronaldomoura disse:

    Quem caiu hj foi a daiane dos santos
    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Mais_Esportes/0,,MUL1361496-16317,00-CLUBE+ADMITE+QUE+DAIANE+USOU+SUBSTANCIA+PARA+COMBATER+GORDURA+LOCALIZADA.html

  5. jucaxc disse:

    o Nilton citou algo interessante , a facilidade !

    em cada esquina há uma farmácia pra comprar porcaria que só poderia ser comprada com receita médica !

  6. Alberto Mussatto disse:

    Os dados são apavorantes mesmo e apoio as citações colocadas. Admiro atletas do Brasil que são vitoriosos em determinadas provas e trazem medalhas, pq o incentivo é 0, mantendo sempre o foco em pobreza e fome e o ciclismo no brasil… haaa o ciclismo, melhor nem comentar. Bom, se a fiscalização atinge as provas de modalidades colocadas pelas federações de todo o país, seriamos campeões em doping por uns 50 anos. É uma vergonha, se dedicar ao máximo e depois mais tarde descobrir pelos seus amigos que aquele cara que te deixou em 2º lugar, usou essas drogas.

  7. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    ñ ñ galera……discordo!
    so tá aparecendo os casos pq só agora a fiscalização ta pegando (como se deve fazer)…..antes a palhaçada corria solta, ae ficava todo mundo a vontade pra ‘aditivar’ mesmo……
    agora, é o processo de limpeza que começou e por isso alguns (muitos?) serão os “mártires” desse processo. (mártires?!…acho q ñ seria o adjetivo…mas foi oq me veio em mente…rs)
    abrax a tds

  8. wellington disse:

    Bom dia !!

    quais são as “bombas” que são proibidas e as “BomBas” que ainda não são proibidas..

    é engraçado …comecei a competir em 2007 e as vezes em corridas observo alguns corredores meio escondidos parece escondendo alguma coisa sei la o que é mas depois vejo gente babando… com sangue no “Zóio” eu heim !!!!!

  9. Zaka disse:

    Parece que alguém da equipe da Daiane esqueceu de avisar a federação que ela estava fora das competições e em tratamento…

    http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/impressa/11,2704928,156,13447,impressa.html

    Não sei como funciona nesses casos, mas suponho que o atleta fica “isento” dos exames e depois precisa participar de um certo período de “aclimatação” (lembram do Armstrong e seu retorno? precisou de 6 meses de exames antes de correr).

    Se isso realmente ocorreu, alguém da equipe ou do clube precisa perder o emprego.