A novela Rasmussen

04/novembro/2009

E a saga continua.

Enquanto a equipe através de seu porta-voz e de seu advogado afirmam que o corredor assinou um contrato com a equipe, formal, dentro dos padrões da UCI e com testemunhas, o corredor afirma que assinou apenas um pré-contrato.

O advogado de Rasmussen acredita que seu cliente está confundindo as coisas, achando que tinha assinado o tal pré-contrato, não o definitivo.

Aguardem o desfecho nos próximos capítulos.

Anúncios

De Rosa

04/novembro/2009

De Rosa, De Rosa, De Rosa. Um pouquinho de Colnago, Pinarello, Basso, Opera (mas bem pouquinho).

derosa

Não deixem de visitar: http://bikeadelic.blogspot.com


Quem é o ciclista? (54)

04/novembro/2009

4a. Categoria – 3 pontos

Meta volante: 1 ponto para o primeiro que notar a curiosidade na foto.

quem54

RESPOSTA: Erik Zabel

3 pontos pro Sérgio pela resposta e por ter visto o “erro” na foto mais 1 ponto.


Os aristocratas e os vagabundos

04/novembro/2009

Os tempos eram outros. As estradas não eram pavimentadas, o sofrimento era maior. O glamour da pista e o sofrimento da estrada.

artistas_vagabundos

Fazendo uma comparação exagerada para os dias atuais: seria como os “espideiros” e os mountainbikers?

Ilustração: Pellos, no Match l’Intran de 31 de março de 1936.

ATUALIZAÇÃO: o título do artigo foi alterado de artistas para aristrocratas baseado em informações e sugestões dos leitores: “aristos” seria uma abreviação para aristocratas.


Washington, ponto de partida do Giro d’Italia

04/novembro/2009

Considero o fato de que as grandes voltas comecem fora dos seus respectivos países como uma coisa boa. Londres, Amsterdã ou tantas outras.

Mas as vezes os organizadores viajam. Angelo Zomegnan disse que sempre considerou a hipótese de começar a prova fora da Europa. E, parece que agora encontrou outro demente. O prefeito de Washington, Adrian Fenty (triatleta amador) afirmou que estaria disposto a ajudar financeiramente nessa maluquice empreitada.

Além dos custos (avião para trezentas pessoas ou mais e o transporte de todo o equipamento) seria necessário um período de descanso após a viagem para a Itália (a diferença de fuso horário e as 8 horas de viagem). Eu penso que é inviável.

Nem vou falar no risco de colocar todos os ovos na mesma cesta.