Kenny Williams

O Renato do Pedaleiro passou esse texto pra mim (obrigado!), muito interessante e que nos leva a uma reflexão: por quê todos os positivos não fazem o mesmo. Não seria muito melhor?

Aos meus amigos, clientes, concorrentes e comunidade ciclística dos EUA.

Meu nome é Kenny Williams e eu corro com a minha bicicleta há 20 anos. Em junho de 2009  eu quebrei a clavícula e passei por uma cirurgia. Na pressa de voltar a competir no topo eu comprei DHEA na farmácia local, sem consultar ninguém. Seis semanas mais tarde, no Masters Track Nationals em Colorado Springs eu testei positivo para droga ilegal. Não nego os resultados do teste.

Tenho vergonha do que eu fiz tenha ferido o esporte do ciclismo e as pessoas que se tornaram a parte mais importante da minha vida. Estou enfrentando a possibilidade real de precisar passar o resto da minha vida tentando reconquistar a confiança da comunidade ciclistica e de meus amigos, mas essa mancha vai me acompanhar pelo resto da minha vida. Não estou pedindo perdão, estou admitindo o erro e sinto todos os sentimentos horríveis decorrentes da minha decisão errada. Espero compaixão e compreensão. Compaixão porque nunca tive a intenção de magoar ninguém e se pudesse refaria a minha vida. Como eu fiz em toda a minha carreira como atleta, vou lutar para ter de volta a minha reputação de homem justo, concorrente forte e livre de doping. Podem acreditar em mim quando digo que nunca mais vou tentar um atalho desses novamente.

Corrida de bicicletas é uma das coisas mais importantes da minha vida, segundo minha esposa, a quem devo as maiores desculpas por ter sido tão irresponsável. Annette, me desculpe.

Eu também me sinto muito mal sobre os resultados que tirei dos outros atletas que competiram contra mim. Estou muito arrependido por ter decepcionado a todos. Aos meus patrocinadores e clientes, peço desculpas. A todos na comunidade e meus amigos, peço desculpas.

Atenciosamente, Kenny Williams

Blog (desatualizado)

Aqui tem o texto original ou aqui.

8 respostas para Kenny Williams

  1. vander disse:

    Um cara HONESTO

  2. Jucaxc disse:

    Bom de quando em vez aparece um assim que tem culhões e assume a cagada que fez !

    essa semana tivemos a ” mea culpa ” do André Agassi no tenis . interessante foi o pronunciamento do espanhol Sergi Brugera , que foi derrotado por Agassi na final olímpica de Atlanta’96 . O espanhol disse que se sente roubado e que o pior foi acreditar que a ATP defendia os atletas limpos dos trapaceiros !

    está vendo como as coisas são ?

  3. vander disse:

    corrigindo (acrescentando)
    Um cara que cometeu uma cagada mas é honesto

  4. jafo disse:

    Este verdadeiramente ama o esporte que pratica ,reconhece e assume o erro que cometeu e não fica tentando justificar o injustificavel como certos atletas do pelotão nacional que derão seu depoimento aqui neste blog,dizendo: ( EU AMO ESTE ESPORTE ), por isso eu me dopo pois 95% do pelotão também faz uso desta prática. Espero que leia este depoimento e reflita.

  5. Fernando Blanco disse:

    É, ele merece o meu perdão cristão…mas que foi um grande FDP, como todos os demais, isto lá foi. Aliás, na boa, eu como Master acho isso pior que o que fizeram Ullrich, Basso, Riccó, Sella, etc., etc. Pelo menos estes caras eram profissionais e viviam por conta da grana e prestígio. Já um coroa (como este Kenny e eu), deveria pedalar para curtir (inclusive as vitórias) e dar bom exemplo, mas não, preferem estuprar a própria saúde e ganhar (ou nem isso) de forma ilegal. Patético.

    Novidade (pelo menos para mim): soube ontem enquanto pedalava na USP, aqui em SP, que a moda agora é tomar VIAGRA antes de treinos e corridas!! Um camarada me contou que agora achou a dose ideal: 50 mg (“A de 75 mg deu muita dor de cabeça”).

    É o fim da picada. O cara vai pedalar e o roça-roça com o selim deve dar ereção no cabra! Sem falar no risco da vaso-dilatação causar um enfarte, etc.

    Alguém aqui do Maglia Rosa já conhecia essa? Abs, F.

  6. FAB1000 disse:

    Já Fernando.
    Lá no Pedal.com.br falou-se nisso a um tempo atrás.

    Sobre o Agassi, não acho que contar que fez merda depois de aposentado livra a sua barra em nada, na verdade pra mim não livra a barra de ninguém, porque a justiça nunca será feita.
    Quanto dinheiro ele não ganhou fazendo algo de errado?
    Quantos não foram os derrotados por ele enquanto estava PIMPÃO?
    O que eu queria saber é se com essa declaração de culpa ele vai, também, devolver o dinheiro ou os troféus que ganhou?

    Dizer que fez merda para “aliviar a sua dor interna” não resolve o problema que ele ou qualquer outro criou! Se fez merda e nunca deu em nada, que se durma infeliz e se cale para sempre.

  7. vander disse:

    Complicado também..
    Na legislação brasileira tem um lance do cara não poder criar provas contra si mesmo.
    Não sei como é lá, mas se não provarem ( com exames ) que ele usou, acho dificil que ele seja obrigado a devolver alguma coisa
    é frooid

  8. viley de melo disse:

    parabéns pro cara que assumiu sua culpa etc e tals…

    mas será que a atitude dele teria sido a mesma se ele não tivesse sido pego no exame antidoping????????