Cross Palace 2010

23/novembro/2009

Confuso? Imagine!

Antes de assistir ou correr, tome um Dramin 🙂 (é permitido).

Anúncios

20 anos de suspensão

23/novembro/2009

Notícia enviada pelo Juca.

Da Ros recebe 20 anos de suspensão

O Tribunal Italiano Anti-doping (TNA) emitiu hoje uma suspensão de 20 (vinte!) anos para o corredor Gianni Da Ros (Liquigas) por uso e tráfico de substâncias dopantes (HGH).

Da Ros, 23 anos foi pego numa operação juntamente com 11 outras pessoas no dia 25 de março.

O corredor que havia se juntado a esquadra do grilo falante em 2008 correu o Tour Down Under, do Qatar, Girdo di Sardegna e Friuli.

Como a suspensão começa amanhã, ele poderá voltar a correr em 22 de novembro de 2029, na Master B, mas eu acho que nunca mais ouviremos falar nesse nome.


Guia de transferências 2010

23/novembro/2009

Carla casou com Pedro que namorou Giovana que ficou com Sandro… opa, não é isso.

Guia de transferências ProTour e Continental para 2010, by Cyclingnews.


Quick-Step com bicicletas novas

23/novembro/2009

Quando Alberto Contador anunciou que correrá em 2010 com as Specialized começaram rumores de que a equipe toda usará essas bicicletas. Seriam, então, três ProTour com a marca: Quick-Step, Saxo-Bank e Astana.

Hoje a equipe belga anunciou que vai correr com bicicletas de merca belga do maior corredor belga de todos os tempos.

A partir de 2010 e pelos próximos três anos a equipe usará as bicicletas Eddy Merckx.

Já a Specialized fará o anúncio das equipes que utilizarão suas bicicletas nos próximos dias.


Volta Ciclística de Caxias do Sul (2)

23/novembro/2009

Recebi do Presidente da ACACI (Associação Caxiense de Ciclismo) o e-mail abaixo a respeito da prova que acontece no próximo final de semana.

A prova de Caxias do Sul será realizada na novíssima estrada de Forqueta a Mato Perso…a estrada tem 15,5 Km, medidos do entroncamento da RS122 em Forqueta até a frente do posto de combustíveis em Mato Perso.

A largada será na estrada que vai a Caravaggio e o ponto de referência é a pista de Provas da Randon, isto da 500 mts da rodovia até o ponto da largada/chegada. Será utilizada a infra estrutura do SER PALMEIRAS, banheiros e copa, que fica ao lado da pista…

A pista da Randon não foi liberada para a realização desta prova e pelas tratativas da ACACI com a direção da RANDON foi comunicado que nenhum evento será realizado na pista pois outras empresas também já solicitaram a pista para eventos e não foi liberado para ninguém…

A prova será de ida e volta, caracterizando um circuito. Sai da frente da pista da Randon, dobra a direita e vai até Mato Perso retorna em direção a Forqueta e volta em direção a Mato Perso. Cada volta tem 30 Km. A chegada será na frente da pista da Randon, quem vem de Forqueta dobra a direita. Cada volta tem 350 metros de aclive aproximadamente
Serão 1, 2 e 3 voltas conforme as categorias…

A etapa de Contra Relógio será no sentido Mato Perso- Forqueta. A largada será em Mato Perso e a Chegada em frente da pista da Randon. A distância é de 12 Km, com 200 de  aclíve, para o CRI! Será uma prova duríssima… 

A principal caracterísitica desta prova são subidas curtas entre 500 a 1500 mts com inclinação de 3% a 8%, é um sobe e desce constante, isto da largada na Randon até Mato Perso. Exigirá muita técnica dos ciclistas, saber dosar força e cadência será decisivo…e tem o trecho “plano” de 4 km, de Forqueta até o cruzamento da largada, neste segmento a média será alta…

Em resumo será uma prova dura boa forma e muita técnica será exigido para garantir um lugar no pódio…


La Dama Bianca

23/novembro/2009

fausto_giulia

Quando retornou à Itália pouco antes do Natal de 1959, após participar das celebrações da independência de Burkina Faso com outros ciclistas italianos e franceses, teve uma febre alta, diagnosticada como uma gripe.

Coppi tinha malária. Morreu com pouco mais de 40 anos, no dia 2 de janeiro de 1960. Raphaël Geminiani, um francês que dividiu o quarto com Coppi durante a viagem apresentou os mesmos sintomas. Tratado com quinino, sobreviveu.

Fisicamente não lembrava um atleta, embora seu coração batesse num ritmo anormal: de 30 a 40 vezes por minuto em repouso (cerca de metade do normal). Alto, magro e narigudo é a caricatura de um ciclista (o personagem do desenho “As bicicletas de Belleville“, na minha opinião, foi inspirado nele), meticuloso com a dieta e muito exigente com o equipamento. Pessoa reservada, pouco falava e raramente ria.

Coppi lutava para se recuperar da tragédia da Segunda Guerra e o povo precisava de um ídolo para idolatrar. Sua adoração foi estimulada pela rivalidade com Gino Bartali: este era um católico fervoroso com ideais democratas enquanto Coppi era agnóstico e representava o Partido Comunista.

Porém, o que a imprensa e os fãs não perdoavam é que Coppi, perante a visão católica, tinha os pés sujos: um homem casado que cometeu o erro imperdoável de se apaixonar por uma bela mulher, também casada e mãe de dois filhos, Giulia Occhini, a dama bianca (alusão ao casaco que vestia no final do Mundial de 1953).

O escândalo foi enorme na sociedade intolerante. Até mesmo o Vaticano condenou abertamente o casal. Os tablóides fizeram uma falsa pintura dela, acusando-a de ser algum tipo de bruxa que o enfeitiçou e arruinou com sua vida e carreira.

Em 1954 Coppi separou-se consensualmente de sua esposa, Bruna Ciampolini. Locatelli, no entanto, recusou-se a aceitar a situação e denunciou sua mulher por adultério e movendo uma ação penal. Ao final do processo, Coppi foi condenado a dois meses de prisão e Giulia a três meses (posteriormente suspensos).

Casaram-se no México, mas seu casamento nunca foi reconhecido na Itália. Tiveram um filho, Maurizio Angelo Fausco Coppi (Faustino) em Buenos Aires em 13 de maio de 1955. Numa vida marcada por tragédias pessoais (a morte do marido, deixando o filho com cinco anos de idade), sofreu um gravíssimo acidente de carro em 1969 (recuperando-se) e faleceu em 6 de janeiro de 1993, após ficar 510 dias em coma.

“Un uomo solo è al comando; la sua maglia è bianco-celeste; il suo nome è Fausto Coppi”.

Filmes que recomendo (disponíveis nas melhores casas de compartilhamento):

Il Grande Fausto
Totó al Giro d’Italia
I Miti del Ciclismo – Fausto Coppi
I Miti del Ciclismo – Gino Bartali
Gino Bartali L’intramontabile