Eladio Jiménez: positivo mas alega inocência

O corredor espanhol Eladio Jiménez, que corre pela equipe portuguesa Loule Louletano, apresentou resultado adverso em exame antidoping realizado no dia 12 de agosto durante a Volta a Portugal para EPO recombinante.

Coincidentemente, o exame foi realizado no mesmo dia em que ele venceu a etapa.

O corredor, como de praxe, alega inocência, põe em dúvida a credibilidade dos laboratórios e análises, citando para isso as datas de divulgações: se o exame foi realizado em agosto, por quê só no dia 4 de dezembro isso foi divulgado?

É seu direito pedir a análise da amostra “B” e é isso que ele afirma que irá fazer.

No caso de um novo positivo, será o quarto corredor na mesma edição da prova a ser flagrado. E, no caso de um negativo, ele poderá manter a sua vitória e todos os resultados obtidos após a data. Por isso, vamos aguardar.

4 respostas para Eladio Jiménez: positivo mas alega inocência

  1. Conan disse:

    Não tenho qualquer dúvida que TODOS os ciclistas dessa Volta estavam drogados. Dessa e das outras. A minha questão é saber os motivos de não serem todos “mapeados”. Porque, desta maneira, um tipo contenta-se em ser o segundo ou terceiro em cada etapa e nunca vai ao controlo. Com um pouco de sorte, os primeiros são apanhados e eu acabo ganhando. Claro, chorando umas lágrimas de crocodilo, “porque a vitória assim não tem o mesmo sabor.”

  2. Gabriel Sousa disse:

    Esse foi pra equipa certa… na Rock Racing estará em casa!

  3. vander disse:

    Mais um tã nã nã
    mais um tã nã nã