Giro d’EUA

Segundo a imprensa italiana, o Cyclingnews e outros sites do meio, o anúncio da largada do Giro d’EUA Italia 2012 em Washington DC é iminente.

O que parecia uma viagem (no meu ponto de vista continua sendo) está virando realidade: seriam duas etapas na capital americana, mais algumas etapas na costa leste e depois todos embarcam para a Itália e correm sob o efeito do jet lag nas etapas seguintes.

Idéias mirabolantes, por idéias mirabolantes, que nem pensem em usar podium gauys. Mulheres sempre! E italianas! Ou holandesas! Ou essa espanhola

Anúncios

9 Responses to Giro d’EUA

  1. Gabriel Sousa disse:

    Haja podiums girls de alto nível.

  2. Edvaldo disse:

    Tentativa desesperada de promover o Giro… Vai acabar virando outra novela, a movimentação financeira aumenta, pressão de patrocinadores, doping pra ganhar… Tudo precisa evoluir, é claro, mas esse não me parece ser o caminho. Eu sempre gostei mais do Giro entre as três grandes voltas, um pouco por ser menor e passar a sensação de ciclismo de verdade, tradicional e belo. Tomara que não mude.

  3. márcio disse:

    a questão é o tamanho do mercado americano, no frigir dos ovos, é isto que importa.

  4. Anderson disse:

    Sou contra a largar nos EUA. Sera que nao tem estrada na Italia? E ainda ter que viajar. Haja café depois para aguentar o tiro.
    To mais amenizado com as podium girls.

  5. george disse:

    Na minha humilde opinião é o começo da descaracterização total do Giro….

  6. José Carlos SBC/SP disse:

    O George está corretissimo, visando projeção e lucro, o resultado pode ser inverso causando uma descaracterização da tradicional prova.
    Eles nem estão pensando no desgaste do ciclista com a viagem. Lamentável……

  7. Antonio Carlos Alves disse:

    Eu tenho certeza que os italianos não vão cometer esse sacrilégio.

    Se acontecer para mim O Giro d”Itália não vai ter mais sentido.

    Já sou contra passar ou largar em outros paises da europa, mesmo que vizinhos.

    Porra meu, Giro d’Itália é na Itália. Tour de France é na França e Vuelta à España é na Espanha e cada pais que faça a sua volta.

    Me custa acreditar, isso é apenas um boato de mau gosto, ou uma jogada de marketing.

  8. rodrigo fieira disse:

    Como forma de divulgação e política de boa vizinhança, acho “simpático” incursões em países fronteiriços. Entrada e saída, ou até mesmo, pra não ser radical, início em um país e final em outro.
    Dá a muitos ciclistas do pelotão a satisfação de pedalar em sua terra durante uma etapa de uma grande corrida. Mostra a integração entre os países vizinhos e das gentes que vivem nas regiões de fronteira (quem é do Sul sabe do que estou falando).
    Mas não concordo que etapas de uma volta que leva o nome de um país comece e termine em um país vizinho. Qual o sentido?!

    Imagina se o país sequer faça fronteira!!!

    Agora, cruzar o oceano, porco cane!!!!

    Qual a ligação que a Itália tem com os Estados Unidos?!?!

    Vão parar de inventar moda…

    Querem divulgar o Giro lá e conseguir patrocínios em dolar?! Criem uma prova pra ser corrida nos EUA e vistam o campeão de rosa!!!

  9. Antonio Carlos Alves disse:

    Concordo com vc Rodrigo

    exagerei um pouco nos paises vizinhos (fronteiriços)é que estou muito indignado, mas tipo assim; Giro tem que terminar em Milão, Tour tem que terminar em Paris, e assim por diante.

    Agora o Giro ir para os Estados Unidos?

    O próprio Lance só correu na Itália depois de praticamnete encerrar a carreira. Qual é?

    Uma vez ele declarou que o negócio dele erra correr e ganhar a maior prova do mundo que era o Tour de France.

    Grana e sucesso era o que interessava para ele.

    E os franceses não gostam nem um pouco dele e os italianos deviam ignorar mais ainda.

    mesmo sendo ele um dos melhores ciclistas.

    Eu nem sei mais o que falar.