Daniel Rogelim

Daniel Rogelim está na Turquia. As fotos provam.

29 respostas para Daniel Rogelim

  1. Leandro disse:

    Colocou o mode de ironia on?

  2. Alan disse:

    Cade o resto do time???
    Hoje na final só aparece o nome do Rogelin, do Sartasov e o Giacinti. O resto não largou???

  3. Leandro disse:

    Era a lista só com os 80 primeiros, Alan.

    Os outros quatro chegaram no último pelote…e o Pagliarini abandonou😦

  4. Alan disse:

    Também, levam sprinter pra prova cheia de montanha..hahaha
    Tomara que consigam alguma coisa pelo menos na última etapa.

  5. helio disse:

    resultados etapa 3 :

    Pagliarni = abandono
    Sartasov = 32
    Giancitti= 52
    Rogelin = 62
    Chamorro = 93
    Robson = 98
    Soelito = 103
    Nilceu = 104

    Chegaram 106 ciclistas .

  6. Pedro (Barcellos Sports) disse:

    É.. o buraco é mais embaixo…

  7. Claudio Vinicius disse:

    Ciclismo europeu é outro papo. Mas é boa esta experiência!

  8. Jefferson disse:

    Com o tempo o time ganha experiencia

  9. Anderson disse:

    O Rogelin é um baita ciclista catarinense. Vamos ver se consegue uma boa colocação.

  10. (vandinho) G. Oliveira disse:

    E agora ?!! a responsabilidade é só de Nilceu e Chamorro será que eles conseguem surpreender com algum sprint, eu acredito muito na equipe mesmo sem resultados expressivos ate agora…

  11. Jatsutsu disse:

    Fiquem de olho aqui para verem os links de transmissão…
    http://www.cyclingfans.com/live_race_coverage

  12. Marly disse:

    Por acaso o dito cujo, D.R. não vem correr a corrida Internacional em Gravatai/Serra gaúcha?
    Att

  13. Antonio Carlos Alves disse:

    Temos que acabar com a mania de falar que a equipe foi participar da volta à Turquia para adquirir experiência. Essa conversa já é antiga. Vamos para o Mundial para adquirir experiência. Vamos para a Olimpiada para adquirir experiência.

    Puxa o Paglarini (31 anos)não tem experiencia?
    o Jorge Giacinti (35 anos)não tem experiência?

    Se o Presidential Tour of Turkey é em terreno montanhoso, porque levaram os velocistas Nilceu, o Paglarini e o Chamorro? Bem devem ter as suas razões

    Porque não levaram um montanheiro?

    Não tem? contrata colombiano ou espanhol bom de subida. Afinal a equipe de São José dos Campos não é Continental?
    Outra, foram com a intençao de se preparar para a Volta de São Paulo e Volta de Santa Catarina que tem pontuação 2.2
    Hum… será?

    Verdade que ciclismo europeu é outro papo, mas Turquia? A mim me parece que com excessão do alemão Andrei Geipel (e o Nelson de Oliveira por ser português) só tem ciclistas do segundo escalão.

    Pelos menos eu não conheço nenhum deles. Só se o Zaha, o Juca, o Gabriel, etc. conhecem.

    Bem tambem é o seguinte, se eu não conheço porque criticar.

    Me perdoem pela critica.

    Mas gostaria de ver um novo Murilo, um Mauro Ribeiro, um Cassio Paiva e até o Luciano Paglarini nos seus melhores momentos.

  14. Antonio Carlos Alves disse:

    Puxa errei, escrevi Paglarini
    me desculpem é Pagliarini

    Luciano André Pagliarini Mendonça, eu o conheci na Loja dos irmãos Vasconcelos em Maringá quando ele ainda era ele uma jovem promessa.

    Educado e gentil com todos. Eu fui um dos incentivadores dele para ele ir para Itália.

    Eu falei para ele com esse nome Luciano Pagiarini e o seu talento para velocista você vai se dar bem lá.

    Mais tarde fiquei feliz por ele ter sido contratado
    e até fez bonito como ciclista Pró Tour

  15. Leitzke disse:

    Pois é… o melhor brasuca é o Rogelin a 4’51” na CG.

  16. Leitzke disse:

    Zaka, você sabe o percurso da Volta Ciclística de Gravataí? Não achei nada mais detalhado que saídas e chegadas…

  17. Leandro disse:

    Leitzke,

    Não espere por perfis altimétricos, mas aqui detalham um pouco melhor.

    http://www.bikemagazine.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=6628&Itemid=1

    A lista das equipes, por incrível que pareça, por enquanto, só no Prólogo.

    • Zaka disse:

      Conheço bem essa região e já pedalei em todas essas estradas. Para resumir:
      Etapa 1 – plano, litoral. Grande possibilidade de pegar vento contra durante quase todo o percurso.
      Etapa 2 – serra. Sobem a Serra Geral pela Rota do Sol (saem de 50 metros e no topo estão a quase 1.000 em 14Km), depois vira um sobe-e-desce (mais sobe) até Cambará do Sul onde na chegada está o Col d’Inesquecível, um morrinho bobo com inclinações de +- 20% e 800 metros de extensão.
      Etapa 3 – serra. De Cambará a Tainhas (30 e poucos km) predominância de descidas. Até S. Francisco de Paula é mais plano, favorece médias mais altas. De S. Francisco a Canela duas subidas longas com um terreno bem ondulado.
      Etapa 4 – serra, mas descendo de Cambará até Igrejinha, depois fica praticamente plano nos últimos 60 ou 70Km.
      Etapa 5 – não sei onde é o circuito, mas deve ser volta-com-canteiro-no-meio.

  18. Vcs querem ver mais fotos da equipe e dos locais da Corrida Veja o blog do Eid que acompanha e equipe…

    http://cteidnogueira.blogspot.com/2010/04/prologo-abertura-da-volta-da-turquia.html

  19. MARCUS VINICIUS disse:

    PAGLIARINI GANHAR EXPERIÊNCIA NA TURQUIA ? HEHEHEH

  20. fabio_bsb disse:

    CHOQUE DE REALIDADE.

  21. Alberto Mussatto disse:

    Sinceramente não conheçia o cara ai da foto… não me enspiro em ninguém e nem procuro conheçer a história, apenas admiro quem se destaca por honra… mas após ver o link agora sei quem ele é… boa sorte

  22. Murilo disse:

    O ciclismo europeu é TOTALMENTE diferente do ciclismo Sulamericano. Uma das principais, segundo Roberson Figueiredo, da própria equipe Scott/ Marcondes César/ Fadenp/ São José dos Campos, o rítimo de prova não é constante. Segundo ele, o começo da prova é praticamente um passeio. À partir da metade até o final o rítimo aumenta absurdamente. O Robinho, que já venceu provas nacionais importantíssimas como a 9 de Julho, disse que sofreu muito enquanto correu na europa. Não tenho dúvidas de que o “Presidential Tour of Turkey” trará mais experiência aos ciclistas. Eles nunca passaram por esta etapa e eu acredito que esta é uma parte normal do processo.
    Minha opinião é a de que nossa torcida deve ser sempre para que nossos atletas aumentem seu nível de performance e competição, independentemente do tempo que isso leve.
    Qualquer comentário em contrário deve permanecer desconhecido. Já há dificuldades suficientes por eles enfrentadas.
    Neste caso vale a regra de que quem não ajuda não atrapalha.
    Ver uma equipe brasileira participar de competições pro tour é um sonho meu e de muitos outros leitores deste blog e quero acreditar que este é, FINALMENTE, o começo de sua realização.

  23. rodrigo fieira disse:

    Caras, desculpem me meter no assunto quase no final da discussão, mas é só uma colocação, sem juízo de valores.
    Tempo de serviço e idade não têm, necessariamente, relação com experiência. Por exemplo: o mais experiente motorista de Porto Alegre ADQUIRE experiência se for dirigir em São Paulo, por mais velho que seja.
    Muitos ciclistas no pelotão nacional pedalam há muitos anos e tem uma “boa” idade, por consequência, têm uma grande experiência em ciclismo BRASILEIRO, mas, em muitos casos, ZERO de experiência no ciclismo EUROPEU.
    Pra que pode ser aproveitada a experiência adquirida,ai é outra coisa.

  24. viley disse:

    Acho que é um erro ficar criticando nesse momento. Devemos é dar o apoio e a força necessária pra equipe conseguir seus objetivos.
    Alguém aí acha que uma equipe brasileira iria chegar lá dando show e ganhando já de início?
    O buraco realmente é mais embaixo. Nesse momento acredito que toda a equipe esteja mesmo atraz de experiência. Embora um ou outro ciclista possa ter a experiência de correr num pelotão pro tour, isso não se traduz para a equipe de modo geral… o ciclismo é um esporte coletivo…e como tal, todos os integrantes da equipe necessitam dessa experiência adquirida. Imaginar que a scott chegaria na turquia dando show, seria o mesmo que esperar que trazer o messi pra jogar no palmas futebol clube faria o time ser campeão brasileiro.

    Força Scott…a turquia foi apenas o primeiro de muitos passos em direção ao sucesso…

    (mas concordo que o time ainda precisa contratar um bom escalador😛 )

    *não sei se me lembro direito, mas tenho uma vaga lembrança de um comentário do nilceu sobre o nível do ciclismo nacional ser tão forte quanto o de ciclistas pro tour…na época até me soou meio arrogante e esnobe… alguém tem mais informação sobre isso? eu não me lembro direito ^^

    • Zaka disse:

      Eu vou me abster de criticar a equipe. Talvez algumas sugestões e olhe lá.
      Serei um observador.

      * Nilceu: não lembro dessa declaração. Lembro da outra que ele criticava sua não escalação para as olimpíadas ou mundial, não recordo direito, dizendo que tinha capacidade de chegar lá e disputar com qualquer um.

  25. Eduardo disse:

    5ª Etapa: Prova de estrada de Gravataí – Taquara – Rolante – Santo Antônio – Glorinha – Gravataí: 150 km

    No domingo dia 18/04, JUNTO com a 5ª etapa da volta Ciclística Internacional vai acontecer o Campeonato Gaúcho de Ciclismo em um circuito montado na praça Borges de Medeiros no centro de Gravataí PARA A CATEGORIA OPEN, MASTER, ETC…

    http://voltainternacional.wordpress.com/

  26. Tulio disse:

    …só posso afirmar que é na Turquia mesmo, pois estive nos dois locais das fotos.

    abraços