Giro d’Italia 2010 – Primeira parte

Prólogo | 8Km

Espero que o roteiro percorra partes interessantes da cidade de Amsterdam, com o Distrito da Luz Vermelha. Não parece ser muito técnico e favorece a força bruta (Cancellara, onde está você?) e deve ser bem rápido (especialistas falam em menos de 8 minutos).

Etapa 2 – Amsterdam-Utrecht | 209Km

É um típico roteiro de provas holandesas ao estilo Amstel Gold Race: técnico, cheio de curvas, rotatórias, calçadas, tachões, redutores de velocidade e vai terminar em sprint.

Etapa 3 – Amsterdam-Midelburg | 209Km

Mesma distância da etapa anterior com um décimo das curvas. A prova desce a costa holandesa para uma cidade cheia de canais e valas que fica no meio de uma península. A chegada é através de uma ponte de quase cinco quilômetros e se houver um vento forte vindo do Mar do Norte, como é típico, coisas interessantes podem acontecer (ah Contador, que pena que você não estará aqui).

As três etapas holandesas tem uma altíssima possibilidade de chuva, pois a estação de chuvas nesse lugar do mundo dura 11 meses (maio faz parte). As imagens mais interessantes são da planimetria, e não altimetria: terreno totalmente plano.

Descanso 1

Descanso é apenas uma expressão. Enquanto os corredores embarcam em aviões para Savigliano, a parte pobre da equipe precisa encarar uma viagem de 1200Km de carro, caminhões e ônibus.

Etapa 4 – Savigliano-Cuneo | 32,5Km

Um contrarrelógio por equipes em terreno quase plano e praticamente sem curvas. Estima-se velocidades médias próximas a 60Km/h e equipes como Astana, Garmin e Liquigas devem dominar.

Etapa 5 – Novara-Novi Ligure | 168Km

Etapa que começa simples e complica na última parte com estradas mais estreitas e irregulares. É a região natal de Fausto Coppi (Castellania) e termina na cidade onde ele começou a trabalhar entregando mercadorias (de bicicleta) para o açogueiro local e onde existe o Museo dei Campionissimi. Os ciclistas percorrerão as estradas nas quais ele costumava treinar.

Etapa 6 – Fidenza-Carrara | 166Km

Primeira etapa um pouco mais complicada para os sprinters com um final montanhoso e duas subidas de 300 metros, com o topo da última a apenas 10Km da chegada, o que favoreceria uma quebra no grupo e dificultaria a perseguição na descida (se algum sprinter tem idéia de vencer aqui, sua equipe deve assumir o comando da prova). Devemos esperar, no mínimo, imagens espetaculares nessa etapa.
Curiosidade: se você possui mármore italiano na sua casa, provavelmente ele saiu dessa região.

Etapa 7 – Carrara-Montalcino | 215Km

Assim como o Tour visita trechos da Paris-Roubaix, o Giro visita trechos da L’Eroica, com dois trechos de strade bianche da Toscana no final da etapa. Quanto mais ao sul, piores ficam as estradas, até que o asfalto acaba.
Também não espero um ritmo de clássica (que a L’Eroica NÃO é), deve ser algo mais compassado, mas acredito na diversão garantida: um furo ou uma queda podem colocar tudo a perder.
Da mesma forma que a prova passou pela região do Campionissimo, nessa etapa os ciclistas percorrem algumas das estradas utilizadas por Gino Bartali, seu grande rival, para treinamento e entrega de passaportes falsos.

Etapa 8 – Chiancino Terme-Terminillo | 184Km

Primeira chegada em subida ao filhotão de montanha chamado Monte Terminillo: 16Km a 7,2% (parecido com o Tourmalet). É uma senhora subida, mas comparada com o que ainda está por vir, não é nada, mas como o que está por vir é algo assombroso, ele é de assustar também (saibam que é uma estação de esqui).

Espero que tenhamos algum movimento dos escaladores e favoritos (e que não fiquem só na marcação esperando a terceira semana).

Etapa 9 – Frosinone-Cava de Tirreni | 188Km

Uma linha reta, descendo pelo cano da bota deixando Napoli e o Vesúvio ao longe, ficando pertinho do mar Tirreno (Tirreni, Tirreno, capisce?). É uma etapa para um fugitivo ter o seu dia de glória (ou não). Tudo vai depender da disposição das equipes dos sprinters.

Etapa 10 – Avellino-Bitonton | 220Km

Será um dia agradável, uma etapa de transição com belas paisagens lembrando a Corsa Dei Due Mari, Tirreno-Adriático. Terreno levemente ondulado, favorecendo MUITO aos aventureiros e as equipes nanicas que tradicionalmente no Giro mandam seus corredores em escapadas suicidas (tudo pelos minutos na televisão).

Etapa 11 – Lucera – L’Aquila | 256 km

Etapa que deve ter sido programada há muito tempo atrás inspirada na ação de Di Lucca para auxiliar as vítimas do terremoto. Hoje os organizadores devem estar se roendo de raiva pela batotada do Killer (seria o favorito natural a vencer – assim como fez em 2005).

É outra daquelas etapas rompe-piernas, com poucos trechos planos, com 30Km na parte final em falso plano, um pequeno trecho de descida e uma meia dúzia de quilômetros planos. Ótimo para um sujeito como Gilbert ou Evans.

Etapa 12 – Città Sant’Angelo – Porto Recanati | 191Km

Não deve acontecer muita coisa nessa etapa. A prova percorre o litoral, faz uma pequena incursão ao interior e termina num circuito.

Etapa 13 – Porto Recanati – Cesenatico | 222Km

Quem pode falar em Cesenatico sem lembrar de Marco Pantani?

A etapa não faz jus ao escalador e apresenta poucas e curtas subidas, nada que possa criar grandes diferenças entre os favoritos.

Curiosidade: a cidade organiza anualmente a festa da Cuccagna (significa um estado de espírito de êxtase e também um tipo de polenta) que tem o seu ponto alto no “pau-de-sebo” cujo prêmio original eram… salames!

Etapa 14 – Ferrara – Asolo | 202Km

Até que enfim teremos um pouco de emoção, graças ao Monte Grappa (também conhecida como strada Cadorna), uma montanha lendária para os italianos. Possui várias vias de acesso e em algumas oportunidades já foi palco de chegada da prova (Gino Bartali-1934, Eddy Merckx-1974, Vicente Belda-1982) e vários eventos ciclísticos são realizados na montanha.

Na teoria tudo é fácil (ou difícil de acontecer): são poucos quilômetros após a descida e ataques (ou não) dependerão de inúmeros fatores, como estado de forma, clima, marcação, momentos de fraqueza, valverdadas… por via das dúvidas, programe o DVD.


17 respostas para Giro d’Italia 2010 – Primeira parte

  1. Facchini disse:

    etapas 1, 4, e 8 por enquanto são as minhas favoritas haha..

  2. Bruno disse:

    Excelente post Zaka! Está de parabéns!

  3. Anderson disse:

    Que belissimo post. Maravilha. Parabens.

  4. Zeca Blak disse:

    Valeu, Zaka! Tu é o cara!

  5. Leitzke disse:

    Muito legal a tua descrição das etapas, Zaka! Agora fiquei curioso para ver as demais.

  6. Fabiano disse:

    Otimo post Zaca. Parabens!

    [brincadeiras a parte, aqui em minha cidade ninguém quer ser o cara, rs]

  7. Antonio Carlos Alves disse:

    Zaka legal excelente post

    mas por favor publica as outras 7

  8. Antonio Carlos Alves disse:

    A gente está ancioso

    mas sabe que essa é a primeira parte e que logo vc vai publicar a segunda

    Eu já copia a primeira parte

  9. Antonio Carlos Alves disse:

    Zaka a ultima etapa (final) do Giro sempre era a chegada a Milano agora a final vai ser um contra relógio em Verona.

    Milano ficou de fora? É um sacrilégio

  10. fabio disse:

    o post e a iniciativa são excelentes, mas dizer q só chove na Europa e q todo mármore italiano vem de Carrara é fodegas…..
    aonde q não chove nunca, q o clima é perfeito? Curitiba, Niterói e RJ ??

    é manifestação de ufanismo, mera desinformação/falta de conhecimento ou tentativa de piada ??

    • Zaka disse:

      Fábio, tanto mau humor vem de onde?

      É que sou burro. Achei que só chovia na Holanda, só tinha vento no Mar do Norte, que todo o mármore do mundo era de Carrara e que só tinha estrada de chão na Toscana.

      Satisfeito?

  11. vander disse:

    Boooa Zaka.

  12. Zeca Blak disse:

    Chuva??? Niterói??? Pára com isso, Fabio! Nem de brincadeira!

  13. leonn disse:

    O Fabio anda pedalando pouco, certamente!

    Fábio vai pedalar! Verá como seus problemas compreensão de leitura vão melhorar, ainda mais que não estará na frente do PC.

  14. […] completa das etapas até a metade aqui e vídeo ao vivo aqui. Aproveite, eu vou estar off, trabalhando […]