Giro d’Italia 2010 – Final

Como eu previ (o Leandro também) na transmissão de sábado do Prólogo, o Vino foi melhor que o Cadel que foi melhor que o Basso. Não o suficiente para mudar alguma coisa (desculpem a ausência ontem, estava na labuta).

Maglia Rosa
1 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 87:44:01  
2 David Arroyo Duran (Spa) Caisse d’Epargne 0:01:51  
3 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 0:02:37  
4 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 0:02:50  
5 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:03:27  
6 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana 0:07:06  
7 Richie Porte (Aus) Team Saxo Bank 0:07:22  
8 Carlos Sastre Candil (Spa) Cervelo Test Team 0:09:39  
9 Marco Pinotti (Ita) Team HTC – Columbia 0:14:20  
10 Robert Kiserlovski (Cro) Liquigas-Doimo 0:14:51  
11 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:17:10  
12 Bauke Mollema (Ned) Rabobank 0:19:41  
13 John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale 0:23:03  
14 Vladimir Karpets (Rus) Team Katusha 0:25:21  
15 Mauricio Ardila Cano (Col) Rabobank 0:32:29  
16 Linus Gerdemann (Ger) Team Milram 0:34:49  
17 Dario David Cioni (Ita) Sky Professional Cycling Team 0:36:44  
18 Steven Kruijswijk (Ned) Rabobank 0:37:27  
19 Alexander Efimkin (Rus) AG2R La Mondiale 0:39:43  
20 Hubert Dupont (Fra) AG2R La Mondiale 0:45:17
40 Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team 1:47:58  
69 Gilberto Simoni (Ita) Lampre-Farnese Vini 2:40:14
112 Murilo Antonio Fischer (Bra) Garmin – Transitions 3:48:11

Maglia Rossa
1 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 150  pts
2 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana 128  
3 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas-Doimo 116  

Maglia Verde
1 Matthew Lloyd (Aus) Omega Pharma-Lotto 56  pts
2 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 41  
3 Johann Tschopp (Swi) Bbox Bouygues Telecom 38

Maglia Bianca
1 Richie Porte (Aus) Team Saxo Bank 87:51:23  
2 Robert Kiserlovski (Cro) Liquigas-Doimo 0:07:29  
3 Bauke Mollema (Ned) Rabobank 0:12:19

Prêmio TV
1 Tom Stamsnijder (Ned) Rabobank 18  pts
2 Jerome Pineau (Fra) Quick Step 15  
3 Olivier Kaisen (Bel) Omega Pharma-Lotto 12  

Azzurri d’Italia
1 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 11  pts
2 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 9  
3 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 6

Premio della Fuga
1 Jerome Pineau (Fra) Quick Step 476  pts
2 Rick Flens (Ned) Rabobank 463  
3 Olivier Kaisen (Bel) Omega Pharma-Lotto 399  

Combatividade
1 Matthew Lloyd (Aus) Omega Pharma-Lotto 38  pts
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 34  
3 Jerome Pineau (Fra) Quick Step 30

Equipes
1 Liquigas – Doimo 262:04:40  
2 Rabobank 0:24:21  
3 Caisse d’Epargne 1:05:55

Super Team
1 Liquigas – Doimo 412  pts
2 Team HTC – Columbia 281  
3 Rabobank 263

Fair Play
1 Liquigas – Doimo 4  pts
2 Colnago – CSF Inox 50  
3 Cervelo TestTeam 52

17 respostas para Giro d’Italia 2010 – Final

  1. Pablo disse:

    Zaka, sabe de quanto foi a premiação deste ano?

  2. Juca disse:

    Foi um Girasso ! Queria que o Nibali ou o Evans ganhassem …

  3. viley disse:

    Estava torcendo pro Evans…
    mas fiquei feliz com o Basso…
    ótimo giro msm
    já estou baixando as etapas principais…as q merecem ficar no acervo ^^

  4. Anderson disse:

    Magnifico Giro. E etapa de sabado foi monumental. A Liquigas mostrou uma equipe forte e consistente, colocando 3 ciclistas entre os 10 primeiros e bem colocada em outros criterios.
    Meu elogio ao Niballi, parece nascer uma renovação no ciclismo italiano. Se fizer TUDO certo, tem futuro o garoto.

  5. vander disse:

    é engraçado ver a rabobank que teve o melhor em 15, ser a segunda melhor equipe..
    rs

  6. João Duarte disse:

    Alguem sabe explicar o que é:

    -Prêmio TV

    -Azzurri d’Italia

    -Super Team

    • Zaka disse:

      Azzurri d’Italia
      Prêmio pago pela associação de atletas “Azzurri d’Italia”: a cada etapa o vencedor da prova ganha 4 pontos, o segundo 2 e o terceiro 1.

      Super Team
      Os 20 primeiros colocados de cada etapa ganham pontos pela ordem de chegada: 20 pro 1o, 19 pro segundo e assim por diante. Depois os pontos das equipes são somados (seria quase a mesma coisa da maglia rossa em equipes).

      Prêmio TV
      Não achei no regulamento, mas pelo que dava pra perceber nas altimetrias e planimetrias, pontos eram concedidos em determinados locais (sprints) e somados.

  7. Juca disse:

    breaknews : Valverde banido por 2 anos !

  8. Facchini disse:

    Boa João Duarte, não tenho a minima do que são essas classificações ai..

  9. Facchini disse:

    Alguém ajuda…?

  10. Gabriel Sousa disse:

    Foi um espectáculo sensacional esse Giro. vai ser difícil o Tour chegar a este nível de emoção.

  11. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    BELO GIRO!
    os destaques (pra mim):
    – Nibali, um baita gregário e que mostrou que podia (e vai) vencer essa prova. Tem futuro mesmo;
    – A ‘volta’ do Vino até assustando na primeira semana. Cá entre nós…tá velho, ficou fora e sem ritmo…etc etc etc;
    – A Super-Fuga que causou furor na CG;
    – Evans se mostrou mais aguerrido em uma Volta;
    – “Cadê os Sprinters?” ninguém foi superior nesse quesito, tanto que Evans foi o vencedor por pontos;
    – Super Circuito. Etapas duras e que valorizaram os vencedores. Bem justo e seletivo ao máximo;
    – Scarponi muito combativo (até venceu uma etapa) e muito forte. Pela figura carismática que é merece ser vencedor sempre. Me parece um cara muito humano e cheio de amigos no pelotão;
    – E, é claro, Basso que subiu e andou como nunca, se arriscou nas descidas vencendo em etapa e na CG.

    Um dos melhores da minha época!😀

  12. Antonio Dirceu disse:

    Alguém saberia me dizer o que aconteceu com o Stefano Garzelli ? Foi lesão ? Foi queda ? ou foi bomba de tempo?

    obrigado

  13. Fernando Blanco disse:

    Provando que toda regra a sua exceção, eu não gostei deste Giro. Explicando melhor:

    1. Os acontecimentos em si foram muito legais, concordo, i.e. fugas, trocas na liderança, prova indefinida até o final, boa demonstração de equipes, etc.

    2. Mas eu não gostei dos protagonistas. Nunca me senti estimulado pelos ciclistas que lá estavam e eu sempre (há 35 anos!) torço por ciclistas como se torce para futebolistas. Neste Giro só curti o Evans, que é muito dedicado – e salvo prova em contrário é limpo – e o jovem Nibali, que é a única esperança do evelhecido ciclismo italiano.

    Não aceito mais o Basso (falta de caráter tem limite); o simpático Scarponi é corredor de Tirreno-Adriático; Cunego é um ótimo corredor de clássicas; Vino, Sastre e outros ‘vecchios’ andaram muito mal…e o Giro ainda não teve bons sprints e sprinters.

    Enfim, a maioria vence e é a regra. Eu sou a exceção que confirma a regra.

  14. Emilio Salum Filho disse:

    Fernando não entendi:

    O Evans salvo “prova em contrario” e o Basso “com certeza absoluta nao” é limpo?

    muito radical não?

  15. leonn disse:

    Emilio,

    entendi que O Evans nunca foi pego, nele poderá recorrer sempre a desconfiança, mas nunca a certeza. Já o Basso nunca foi pego em prova, mas estava envolvido na Operação Porto e confessou depois de provado, portanto temos a certeza que ele se dopou mas sabe, ou soube como não ser pego, ou não teve tempo de usar o doping que estava armando.