Maglia Nera

Marco Corti, italiano, corredor da Footon-Servetto que terminou a 4:48:55 de Ivan Basso acaba de entrar para a história. Agora, extra-oficialmente faz companhia a Luigi Malabrocca e Giovanni Pinarello (não oficialmente pois essa premiação já não existe mais).

Ninguém vai lembrar do penúltimo. Do último sim.

Anúncios

22 Responses to Maglia Nera

  1. Leandro disse:

    Primeira vez que ouço falar da Footon em 25 dias!

  2. Antonio Carlos Alves disse:

    daqui alguns anos até do Arroyo que foi vice vai se ouvir falar muito pouco

  3. Antonio Carlos Alves disse:

    Em 1968 Eddy Merckx com apenas 24 anos corre pela primeira vez no Tour e ganha todos os titulos. Só não ganha o de melhor jovem porque ainda não tinha nessa época. Todos que viveram essa época lembram disso. Mas quem se lembra qual foi o vice?

  4. Facchini disse:

    Footon é pegadinha mesmo..

  5. Bortolin Furlanetto disse:

    [comentário maldoso ON] Agora fiquei imaginando a equipe Scott-Marcondes participando do giro, acho que teriam chance de conseguir esta maglia. [comentário maldoso OFF]

  6. Rogério Yokoyama-Palmas/TO disse:

    Zuou.

  7. Rogério Yokoyama-Palmas/TO disse:

    O Zaka deve saber dessas histórias melhor do que eu , mas já li que nas épocas mais remotas do ciclismo, havia premiação e uma acirrada disputa pela Maglia Nera. Inclusive os postulantes a esse título passavam horas e horas tomando cerveja nos botecos à beira da estrada , num esforço enorme para conquistar a honraria.

  8. Pedro (Barcellos Sports) disse:

    Parabéns Marco !!!!!

  9. Anderson disse:

    Haverá, sempre, um ultimo posto a ser ocupado. E o que importa terminar em primeiro ou em ultimo. O importante é ter estado ali. Aquela neve…

  10. leonn disse:

    O cara não desistiu e não foi desclassificado.Para mim é um herói! Mais 3 mil km em 3 semanas. Eu vestiria a Nera sem embaraço nenhum. Parabéns, Marco!

    Agora, a Footon esse ano não faturou nada, né? Acho que faturou uma etapa aqui na América do Sul e mais nada.

  11. Eduardo disse:

    Manuel Cardoso

  12. leonn disse:

    Valeu, Eduardo!

  13. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    é verdade!
    foi uma bela ‘taquarada’ do tuga…
    ta de parabéns

  14. Fernando Blanco disse:

    E na França eles criaram a “lanterne rouge” (lanterna vermelha), que era dada para o lanterninha da prova. Era sempre uma festa, tiravam fotos, o cara era entrevistado, etc. Tenho revista antigonas que registram isto.

    Atualmente, o espaço gráfico é limitado e o humor idem. Provavelmente não existe mais, mas talvez o Zaka nos prove o contrário.

    Antonio Carlos – o seu comentário elogioso ao Eddy “Canibal” Merckx é preciso. Só o ano que é 1969 (e não 68, que foi o ano da primeira vitória dele no Giro). Abraço!

  15. Antonio Carlos Alves disse:

    Verdade Fernando Blanco

    Desculpa o erro

    obrigado pela correção o ano certo foi mesmo 1969.

    Abraços

  16. Gabriel Sousa disse:

    Foi o Manuel Cardoso que ganhou na Australia. Acho que ele ganhou também uma etapa no Challenge de Maiorca.

  17. Gabriel Sousa disse:

    Enganei-me o Manuel Cardoso ficou em 3º numa das etapas!

  18. Pablo disse:

    Bom,… parafrazeando “os ultimos serao os primeiros”, na ultima etapa ele largou em primeiro e foi abrindo caminho(puxando) para o “pelotão”… e com certeza deu mais entrevistas (sem maldade alguma) que por exemplo o nosso Murilo.

  19. Antonio Carlos Alves disse:

    Falando em Murilo

    PRABENS MURILO

    GRANDE MURILO

    VOCE TERMINOU EM GRANDE

    SÓ DE PENSAR NAQUELAS MONTANHAS

    NA CHUVA

    GRANDE MURILO PARABÉNS MESMO

  20. Ricardo disse:

    Qual é o nome daquele filme em que uma equipe, cujo gregário assume logo no início a lanterne rouge, descobre que ganha muito mais publicidade se ajudá-lo a completar a prova, do que disputando a vitória nas etapas?
    – – –
    Em tempo: uma prova por etapas que corri algumas vezes (500 Millas del Norte, no Uruguay), tradicionalmente premia o último colocado com um troféu da associação local de deficientes/impedidos/etc. E dão um belo discurso ressaltando como este ciclista serve de exemplo para tantos que pensam em desistir frente à situações adversas…