O motor de Cancellara – Eu descobri!

Que Cassani nada. EU descobri o segredo de Fabian Cancellara!

Ele não é humano. É um andróide muito bem feito desenvolvido especificamente para a tarefa de pedalar.

A prova é que nas duas provas em que suas vitórias estão sendo colocadas em xeque, seu sistema operacional travou e ele começou a repetir as mesmas coisas no finalzinho: vasculhar os bolos, jogar uns papéizinhos fora e mostrar um amuleto. Isso estava programado só para a Ronde, mas devido ao bug, foi exibido nas duas.

Aqui a máquina sem pele.

11 respostas para O motor de Cancellara – Eu descobri!

  1. André Vianna disse:

    Aí sim fomos surpreendidos novamente…

  2. Fernando Blanco disse:

    Off-topic: tentei comentar o post sobre o finado e lendário Wanderley Magalhães, mas não consegui (algum bloqueio tecnológico). Parabéns pelas homenagens feitas pelo Zaka (o post) e pelo Juca (o video).
    E pegando carona na simpática lembrança do Juca pela minha pessoa, comento:
    1. Eu já tinha virado “ciclista turista” quando o Wandereley chegou de Goiás em SPaulo, mas confirmo que fiquei absolutamente impressionado com o jeito agressivo dele correr. Foi um choque geral no pelotão paulista. Ele tinha um domínio da bicicleta como poucos, se enfiava em qualquer espaço e defendia sua posição na roda escolhida como um leão – podiam cair os dois, mas ele não cedia. Tinha classe, raça e talento. Mas não era uma unanimidade no pelotão, naturalmente…
    2. Naquela época, sem internet, poucos tinham condição de viajar para o exterior ou comprar revistas internacionais. Eu conhecia um pouco do mundo ciclístico lá fora e sempre apostei que, pelo jeito que ele corria, o Wandereley seria o grande ciclista pro brasileiro. E aí eu errei, porque a carreira dele não decolou lá fora, mesmo tendo muito apoio da Caloi (que patrocinava a Lotto só por causa do Wanderley).
    3. A morte dele, por pancreatite (seria um tipo de cancer do pâncreas?) foi cercada de rumores sobre doping e tal. Não tenho nenhuma informação sobre isso e não acho que valha a pena iniciar esta polêmica.
    Abraços a todos!

  3. Antonio Dirceu disse:

    Caro Fernando, tive a oportunidade de participar de algumas corridas com o Waderley, realmente tinha tanta garra e gana de ganhar, que não deixava nem corridinha de bairro para o resto “dos Caloi” como diziamos a época, mas o cara realmente era bom e projetava a sua carrera como nunca ví outro no Brasil até hoje. Um cara que apareceu dando muito trabalho na época foi o Marcio May, e este sim se tivesse o apoio e a estratégia do Wanderley poderia ser o maior de todos os tempos no Brasil, pois talento tinha de sobra. O Wanderley antes da caloi teve muito apoio de sua família, e isto foi muito importante na sua carreira, coisa muito rara até hoje. O seu irmão Tony que ví ests dias com uma barriga maior do que a minha, rsrsrs foi um dos maiores spriters do Brasil. E era quase imbatível.

    Um abraço

  4. Facchini disse:

    Zaka, me da uma luz…

    Qual equipe Murilo defendia essa época?

  5. Facchini disse:

    Ja encontrei, Domina Vacanze em 2004, Tour da Suiça, por isso sem capacete. Quando virou regra?

    • Zaka disse:

      Se não me falha a memória, em 2005 ainda era permitido andar sem nas etapas que terminavam em montanha. Foi o último ano.

  6. Paulo Pegorini disse:

    Acharam o motor do Cancellara (mode sarcasmo total on), o cara usou o mesmo na novela ontem, risível, tomou o doping e em 1 minuto ja tinha o efeito. Valeu globo.

  7. Fellipe disse:

    na globo tudo é possivel!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    o cara cansado e com sono, pq não teve um noite boa, tomou um remedinho lá(azulzinho?) e num duelo super complicado a 20km/h de media horaria, com um sprint final a incriveis 23.5km/h ele ganhou a corrida! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  8. Gabriel Sousa disse:

    ahhahahahah

  9. Zeca Blak disse:

    Eu tive a felicidade (!!!) de assisitir a essa cena. Realmente deu vergonha de ver. E a velocidade que os ciclistas da novela imprimem é mesmo admirável. Mais realista impossível (pra um passeio ciclístico, talvez).