Vuelta a España 2010 – As equipes

Saiu essa semana a relação das equipes para a Vuelta. Destas, 18 são por convocação obrigatória (acordo firmado em 2008 e que acaba em 2011):

– Caisse d’Epargne
– Euskaltel-Euskadi
– Footon-Servetto
– AG2R
– Astana
– Bouygues
– Cofidis
– Française des Jeux
– Lampre
– Liquigas
– Omega Pharma-Lotto
– Quick Step
– Rabobank
– Team HTC-Columbia
– Team Milram
– Team Saxo Bank

E 6 por convite:

– Garmin -> não tem ninguém para lutar pela geral. Talvez Farrar para os sprints.
– Sky -> Flecha?
– Cervélo -> Kiko Sastre
– Katusha -> ?
– Xacobeo -> lembram do médico colombiano de 2009?
– Andalucia -> vai bem em 2010. Já são dois positivos.

E ficou de fora para fúria de Bruyneel e para minha decepção a RadioShack, que prometia levar Brajkovic (vencedor da Dauphiné), Klöden, Leipheimer (sempre a esperança de uma agitação), Horner e os espanhóis Zubeldia e Rubiera.

Pra complicar e enfraquecer a presença estrangeira, não vamos esquecer que o Mundial esse ano é na Austrália, bem longe e veremos muitos corredores optarem por uma ou outra (os italianos e Evans).

Sinceramente, só espero que não mudem o time de podium girls.

ATUALIZAÇÃO

Para enriquecer os argumentos de que a RadioShack deveria ir, um resumo do desempenho das equipes em 2010.

Anúncios

13 Responses to Vuelta a España 2010 – As equipes

  1. Facchini disse:

    Katusha – Joaquim Rodríguez
    Cervelo – Sastre (que nem deve ir)

    A RS devia estar la mesmo.. ;/

  2. Rafael disse:

    É nessas horas que se vê a “miséria” da alma humana. Deixar a Radioshack de fora é a prova da perseguição e precariedade do caráter dos organizadores espanhóis… Por isso o Contador “chorou” tanto em 2009 no Tour… Já achava duvidoso o caráter do magrelo, agora a “trupe” espanhola tá me dando motivos para torcer eternamente pelo “Gringo” Lance…

    Lance tem 38 anos, será que o magrelo será competitivo com essa idade?!

    “Os cães ladram, mas a caravana não pára!”.

  3. Facchini disse:

    Vuelta – 28/08 – 19/09..
    UCI Road World Championships – 03/10? é isso?

    • Zaka disse:

      Não sei ao certo as datas, mas deve ser isso. O Mundial sempre é alguns dias após a Vuelta e por isso muitos optam por correr só a primeira semana na Espanha e abandonar, ficando de pernas pro ar até o Mundial.

      Considere ainda que a Austrália é longe pra burro e o fuso horário é todo torto. As equipes favoritas vão querer estar lá com 10 dias de antecedência.

  4. vander disse:

    O Motolara colocou a SaxoBank na frente da Radioshack.

  5. Zeca Blak disse:

    Zaka,
    Essa lista é definitiva?
    Porque se a Espn vai mesmo transmitir a Vuelta, como postado pelo Everaldo Marques, acho difícil o Lance não ganhar esse cabo-de-guerra.
    Se a RS não for mesmo será lamentável.

  6. O Sastre nem vai, Zaka. Essa exclusão da Schack é só mesmo uma puta “falta de sacanagem”!

    Ou então é medinho mesmo… Será que tão querendo só entregar de bandeja pro pistolero uma Vuelta mais fácil?

  7. Facchini disse:

    Pistoleiro vai pra Vuelta?

    • Zaka disse:

      ?
      Quem poderá saber?
      CONSIDERANDO que o traçado da Austrália é mais propício para um sprinter, diria pra ele ficar em casa. Porém, considerando que ele é bom no CR, diria pra ele viajar até o país dos dingos e tentar uma medalha.

  8. FAB1000 disse:

    Eu tenho uma idéia diferente da maioria e acho que isso é choro pra torcida. Eles não foram pro Giro mesmo com essa equipe de astros. Tem corredores suficientemente bons para terem corrido as duas voltas, Giro e Califórnia, com alguma representatividade, mas preferiram descartar a 2a prova mais importante do ciclismo mundial e se focar na prova que comercialmente era a mais importante para os patrocinadores e focar o resto do time pro Tour. Será que os espanhois não ficaram com medo de garantirem a vaga e eles aparecerem com uma mulambada capitaneada pelo fraco e inexpressivo Zubeldia?

    Segue então meu raciocínio para a escolha das vagas de convidados.

    Se anos atrás fizeram esse acerto pra garantir as vagas nas 3 grandes voltas, para as equipes Pro-Tour daquele ano, naquele período de brigas e incertezas, tem que cumprir. E se tem mais 6 vagas pra convidadas, nada mais justo do que colocar essas duas equipes espanholas, que sempre fizeram um grande papel na Vuelta e que representam bem eles nas demais provas Européias.

    Tirar as duas espanholas seria como dar um tiro no pé pra organização. São duas empresas que investem no ciclismo deles a anos e as equipes são razoavelmente competentes para fazer um bom papel. Melhor até que algumas garantidas pelo acerto de 2008.

    Das 4 vagas restantes teríamos brigando 4 equipes Pro-Tour atuais, SKY, Radioshak, Garmin e Katusha e mais uma Professional,a Cervèlo. Então, se é pra escolher os times que mais interessam a eles, teríamos a Cervèlo, com grande apelo pela presença do Kiko, a Katusha pelo Joaquim Rodriguez, que sempre faz um excelente papel e já foi campeão espanhol e dessa forma sobram mais duas vagas para 3. Garmin, Sky e Radioshak.

    Quem vcs acham que vale a pena?
    Garmin – Vande Velde, o Zabriskie e o Millar pra geral além do Farrar para os sprints.
    Sky – Thomas Lofkvist pra geral (o Wiggins certamente não corre), o “cavalo paraguaio” Juan Antonio Flecha e o Boasson Hagen pra etapas e o Henderson para o sprint.
    Radioshak – Tem o Zubeldia certamente como capitão para disputar a volta e um monte de cara bom que pode ser recrutado nessa empreitada em busca da geral.

    Se a Radioshak garantisse a presença do tio, certamente teria conseguido a vaga, mas se for correr lá pelo Zubeldia, então esquece que ele é inexpressivo.

    Se eu fosse da organização deixaria de fora a Garmin por não ter nenhum espanhol forte, apesar desse time ser mais interessante de se assitir do que o time da Sky. Mas como a equipe já está estabilizada…

    É mesmo complicada a situação.

  9. FAB1000 disse:

    Caraca, que testamente eu escrevi.
    Foi mal aí Zaka. rsrrsrsrs

  10. fabio_bsb disse:

    Permissão para colar um comentário do jornalista da Biciclismmo.

    Luis Román Mendoza, journalist with Biciclismo.com: “Cycling is the only sport that – step-by-step, day-by-day, year-by-year, but especially stupidity-after-stupidity – seems to be set on its own destruction… The reasons for not selecting the North American team are not clear. Some have suggested that it’s because they weren’t planning to send their best riders. It was clear that Armstrong certainly wasn’t going to ride, and if Klöden and Leipheimer weren’t going to be there either then what was the problem with them having a young leader like Brajkovic, whose victory in the Dauphiné Libéré was no fluke, alongside an Iberian group of riders composed of Zubeldia, Irizar, Rubiera, Machado and Paulinho?”