Depois da quase tragédia de três dias atrás, ainda há quem defenda Cavendish com argumentos tão fracos quanto “foi ligeiramente da direita para a esquerda” ou “Haussler quebrou a roda do britânico“.

Pessoalmente eu vi (várias vezes) outra cena: Cavendish que não está tão bem esse ano e sua equipe que já não o deixa tão perto da linha vai em direção a Haussler para “fechar a porta” do alemão. A tragédia só não aconteceu por causa do tal capacete (assistam o vídeo em camêra lenta e observem a pancada no asfalt0).

Em antigas entrevistas Cavendish afirmou que só não se transformou num hooligan por causa do ciclismo. Baseado nisso, parece-me que volta e meia o monstrinho tenta sair.