Jeannie Longo

Alguns atletas acabam convertendo-se em monumentos. Não só porquê conseguem continuar competindo e ganhando, mas também por transformar-se em exemplos para a sociedade.

A longevidade de Jeannie Longo, que aos 51 anos venceu o campeonato francês de contrarrelógio pela 9a. vez vem de família: seu país escalou o Mont Blanc (a montanha mais alta da Europa com 4.810 metros) aos 75 anos de idade. Sua mãe esquiou até os 81 anos e o seu pai, além da façanha do Mont Blanc, praticou ciclocross até os 91 anos de idade.

Jeannie encontra toda manhã uma razão para levantar e treinar, com o claro objetivo de seguir ganhando, sem medo da idade. Seu marido e treinador, Patrice Ciprelli é um dos grandes apoiadores e que a incentiva a continuar vencendo e aumentando o seu currículo impressionante:

– 3 Tours de France consecutivos (1987, 1988 e 1989)
– Ouro Olímpico em Barcelona
– 13 campeonatos mundiais
– 15 campeonatos franceses de estrada
– 9 campeonatos franceses de contrarrelógio
– muitos outros de pista, recordes, medalhas de prata, etc.

“Todo mundo tenta me mandar pastar, mas talvez não tenham encontrado uma maneira de fazê-lo” disse uma vez, deixando claro o seu caráter competitivo. As rugas não a amedrontam, pelo contrário, são uma fonte de motivação e superação, um fato que não pode passar desapercebido pelas suas adversárias, como é o caso da alemã Hanka Kupfernagel, que após terminar atrás da francesa nas Olimpíadas reconheceu que Jeannie foi sua inspiração para tornar-se profissional.

E não vamos esquecer que apesar de todo o tempo que compete e treina, ela ainda encontrou tempo para fazer uma licenciatura em matemática e doutorado em gerenciamento esportivo.

6 respostas para Jeannie Longo

  1. davisilveira disse:

    Meu Deus, eu ia pergutnar se o zaka acompanha o ciclismo feminino pra falar sobre essa ilustre ciclista, mas nem foi preciso, eu sou fã dessa moça q a cada dia surpreende o mundo das duas rodas…parabens a ela por mais um titulo.

  2. Antonio Carlos Alves disse:

    OBRIGADO ZAKA PELA REPORTAGEM

    A Jeannie Longo parece não ser deste planeta e, além de ter ganho o contra-relógio, em seguida na prova de estrada do campeonato francês ela chega em terceiro para conquistar a medalha de bronze. Seria normal se ela com 51 anos não tivesse perdido para duas garotas de de 20 anos de idade cada, ou seja, ela tem o dobro da idade das duas, e sobra ainda 11 anos quase 12 ela completa 52 anos em outubro próximo.

    Não é para esnobar mas eu conversei pessoalmente com ela e posso dizer que a grande senhora é de uma amabilidade e simpatia, apesar da sua fama é uma pessoa simples.

    Abraços

  3. Fernando Blanco disse:

    Eu acho que Longo está para o ciclismo feminino o que Merckx representa para o masculino. Obviamente a vida-útil das ciclistas mulheres é mais curta e tem menos rivais de alto nível, dada a falta de incentivo (i.e. grana, prestígio, etc.), o que facilitou um pouco a vida dela. Mas nada tira o mérito de Jeannie: ela reinou como nenhuma outra ciclista na história.
    A história dela é cercada de feitos e controversia. Há uns 15 anos ela peitou a Federação Francesa (FFC), por conta de patrocinadores, correu o Mundial com autorização especial, etc. É uma fera, nos dois sentidos.
    E é competitiva até o último mitocôndria das suas longevas células!

  4. Ivan disse:

    Parabéns a ela e parabéns pela matéria, mas convenhamos o ciclismo judia muito, para 51 anos ela parece estar com mais de 65!

  5. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    simplesmente I M P R E S S I O N A N T E !!!

  6. vander disse:

    anda muito..
    sou fã dela..
    mas ela me lembra o Mum-Rá