Breitling

Sexta-feira, antes da largada da etapa 5, os fãs que estavam por perto do ônibus da RadioShack presenciaram uma cena no mínimo curiosa.

Alberto Contador e seu assessor Jacinto Vidarte aproximaram-se do “QG inimigo” com dois pacotes nas mãos.

Dentro dos pacotes, dois relógios Breitling, numa edição exclusiva. Um presente aos ex-companheiros que ajudaram na conquista do seu 2o. Tour em 2009 (Armstrong e Bruyneel), mantendo a tradição criada por Greg LeMond de presentear companheiros de equipe. 

Por uma infelicidade, Armstrong não estava por perto.

Anúncios

21 Responses to Breitling

  1. Roberto Smera disse:

    Caro Zaka,

    Sem o intuito de novamente polemizar, gostaria de saber de onde obteve essa notícia, pois tomei ciência que o Armstrong não apenas encontrava-se dentro do ônibus de sua equipe, como também sequer fez questão de receber o relógio pessoalmente das mãos do Contador, preferindo ficar recolhido com seus “afazeres”.

    Seguindo o código de impáfia e arrogância peculiares, após questionado sobre o fato Armstrong teve a deselegância de dizer aos reporteres o seguinte : “voces eles teriam que perguntar ao Johan Bruyneel do que se tratava o presente, pois não estava ciente”.

    Os reporteres então se dirigiam ao mecionado diretor da equipe que simplesmente disse tratar-se de “alguns presentes para mim e para o Armstrong. O restante da equipe já ganhou o presente”.

    Bruyneel em nenhum momento fez menção aos relógios, embora o Fran, irmão do Contador, tivesse dito aos reporteres do VeloNews tratar-se de relógios.

    http://velonews.competitor.com/2010/07/news/alberto-contador-stops-by-radioshack-bus-to-deliver-gifts-to-armstrong-and-bruyneel_127230

    A história se torna ainda mais bizarra e infeliz quando temos a oportunidade de ler os comentários feitos pelo Armstrong quando o Contador deixou o ônibus da equipe após entregrar os relógios.

    Segundo o blog inglês da Yahoo Sports/Eurosport, logo após o Contador ter saído, Armstrong teria enviado a seguinte mensagem via “Twitter” às 10:34 H : “De repente o ônibus ficou com cheiro de pôdre”.

    http://uk.eurosport.yahoo.com/blog/blazin-saddles/article/575/

    Enfim, tire suas próprias conclusões. Digo apenas que, conhecendo as personalidades doentias dos presenteados, não é uma tarefa das mais dificeis.

    Um abraço

    • Fernando Blanco disse:

      [Mode: rindo muito, bem humorado]

      Numa corrida, ainda que de forma não aparente, as equipes designam certos ciclistas para “marcarem” certos adversários, por motivos táticos. Nada de novo aqui.

      Ao ler mais este texto impecável do nosso Roberto Smera eu não pude evitar o seguinte pensamento: se o Roberto fosse ciclista do pelotão internacional o Lance não teria um segundo de paz e seria seguido, implacavelmente, em todas as fugas! 🙂

      Acho que o Roberto é de Santos (como eu) e talvez conheça os irmãos Paterlini – ambos ex-ciclistas da Seleção Brasileira. Nos anos 70 e 80, eu corria pelo Jabaquara e era o chato que marcava o Robson Paterlini, que corria pelo Tricanas. Quando eu não tinha perna para segui-lo (o que ocorria com frequência), era um tal de gritar “pega, pega”…

      Valeu, Roberto, ajudou a aumentar um pouco mais a minha antipatia pelo moço…

      • Viley disse:

        Notícias fabricadas são embasamento agora pra acusar o lance? lol
        essa msg do twiter nem existe…
        e não é de se espantar que ela tenha sido veiculada num site europeu…

      • Roberto Smera disse:

        Olá Fernando, bom dia.

        Agradeço suas gentis palavras a respeito do meu texto, embora não mais faça parte da comunidade de entusiastas que participam ativamente aqui no Maglia Rosa.

        Nos últimos dias, coincidindo com o desenrolar do Tour de France e de todo circo que se instaura ao redor da prova, meu volume de comentários aumentou bastante, trazendo desconforto e desagrado para muitos comentaristas que, ao invés de tentar refutar ou apresentar suas próprias visões sobre o assunto, preferiram partir para o ataque pessoal ou mesmo se reportarem em “off” para o Zaka, mostrando-se ofendidos.

        Dessa forma, sentindo o desconforto que causei (afinal, cheguei depois e me considero o “estranho no ninho” aqui na comunidade), decidi sair por vontade própria e deixar de colaborar, embora confesse que sentirei muita falta de conversar com pessoas como você.

        De qualquer forma, acho que percebeu que coloquei meu nome completo aqui no blog, bem como o link direto de minha empresa nele inserido, caso você ou qualquer outro sinta vontade de me contatar no futuro ou mesmo marcar um treino aqui em Santos. Assim como você, não tenho necessidade de fazer uso de apelidos ou nomes fictícios, eis que nada tenho a esconder.

        Interessante sua história sobre os irmãos Paterlini. O Júlio é meu amigo e, embora não freqüente a loja que possui aqui na cidade, sempre o cumprimento quando o vejo nas feiras de triathlon ou durante os treinos que sempre faz na avenida e na estrada.

        Seu pensamento muito espirituoso acerca de meu posicionamento dentro do pelotão caso competisse contra o Armstrong me fez dar muita risada logo cedo e me alegrou bastante no momento em que degustava minha xícara de café preto. Obrigado pela dose de humor inteligente e sempre por responder meus comentários de forma equilibrada e concisa. Saiba que você é um dos pouquíssimos que trazem algum tipo de contribuição de peso aqui para o Maglia Rosa.

        Zaka, novamente peço desculpas pela intromissão pois, como havíamos conversado ontem em “off”, deixei bem claro que não mais usaria seu espaço para apresentar meu ponto de vista sobre os vários assuntos aqui postados.

        Fui contra minhas palavras, embora tenha sentido a necessidade de responder ao Fernando em razão da mensagem acima ter sido dirigida diretamente a minha pessoa. Nesse caso, não costumo deixar de me manifestar por questão de educação.

        Fiquem em paz e sigam com o belo trabalho de divulgar esse belo trabalho à toda comunidade.

        Abraços a todos.

    • Zeca Blak disse:

      Smera,
      Sua argumentação faz todo sentido, mas imagina se o Schleck vence esse Tour com o Contador em segundo lugar (situação totalmente plausível). Agora imagina se no Tour do ano que vem, o Schleck junta toda a imprensa e avisa que dará um presentão pro Contador, que supostamente teve algum problema na prova e não teria mais chances de vencê-la. Como o Contador reagiria?
      Eu entendi essa atitude do Contador como total escárnio. A reação do Lance, a meu ver, foi normal. Aliás, melhor seria se o Lance leiloasse o relógio e doasse a grana pra Livestrong, não acha?

      • Zaka disse:

        O fato não foi o vencedor dar um relógio pro segundo (terceiro no caso), é um presente do campeão para os seus companheiros (ou ex), essa “tradição” criada pelo LeMond.

        • Zeca Blak disse:

          Ok, entendi. Mesmo assim, achei que o Contador usou uma “tradição” pra tirar sarro da cara do Armstrong. Porque não o presenteou no primeiro dia de Tour? Esperou ele cair, pra chutar a sua cara, mesmo que o “chute” tenha sido um Breitling. Se sou o Lance, divulgo pros 4 cantos do mundo que o relógio será leiloado em prol da sua fundação.

  2. Luís Souto disse:

    Esse Contador é demais,parabéns Alberto!!!!!
    Valeu e um grande abraço a todos!!!

  3. Marcelo Indicatti disse:

    Ouvi certos comentarios que o Maglia Rosa vai sortear 10 relogios(modo sarcasmo) leitores do blog heheh queria um desses! Contador deve ter feito umas prestaçoes para comprar esses relogio hehehe

  4. Juca disse:

    é verdade Marcelo, também tomei conhecimento deste sorteio, já que estamos falando de Tour, então quero um Festina!

    • Zaka disse:

      É isso ai.
      Os primeiros ganhadores já sairam.
      O critério não foi subjetivo.
      Foi por quantidade de acessos ao nosso blog.
      Eles podem escolher um relógio igual ao q o Contador deu, ou uma Pina Dogma.
      Só escolher e me mandar um email.

      Vander – Palmas -TO
      Viley – Palmas – TO

  5. vander disse:

    Opaaaa..
    ótima noticia..
    kero um preto.
    o endereço eu mando por email.
    Valeu Zaka!

  6. Anderson disse:

    Independente desses dois ciclistas se gostarem ou não(a questao é deles mesmo), a atitude do espanhol é louvavel. Creio que foi la para ver seus antigos companheiros, [mas a imprensa nao perde a oportunidade e faz a coisa rolar mais], completando esta frase escrita[…]
    E esse tal de twitter, facebook; melhor que eu fique longe. Está otimo assim.

    • Viley disse:

      Só pra complementa…
      eu acompanho o twitter de vários ciclistas…
      entre eles, o Lance…
      e essa notícia aí é furada 😛
      não existe tal msg no twitter do lance… ^^

      se quiser acusar ele de não fazer menção à visita do contador ao ônibus da equipe, blz…realmente ele não fez (e por acaso era obrigação dele falar sobre isso? )…mas inventar frases, isso é coisa de repórter europeu querendo aumentar a rixa entre europeus x lance… ^^
      se querem criticar, critiquem…mas pelo menos estejam embasados na verdade 😛

  7. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    aff….sinistro hein! oloko!

  8. Viley disse:

    hehehehehe
    show de bola 😛
    to enviando o endereço agora…rsrsrsrs

    • vander disse:

      (falando baixo)
      Moço..
      sai correndo vc primeiro, de fininho antes que ele descubra..pq fui eu q escrevi ali em cima e assinei com o nome dele..
      rs