Tour de France – 14 de julho – Fête Nationale

Após duas etapas complicadas onde um francês perdeu a camisa amarela, amanhã, feriado nacional na França, as equipes gaulesas possivelmente (99,99% de certeza) tentarão uma vitória.

Apesar de ser uma festa nacional (Fête Nationale) é uma data em que não raro ocorrem manifestações e protestos pelo país (em 2009 mais de 300 automóveis foram incendiados) e sempre há o risco de alguma barreira interrompendo a prova.

Uma etapa com 179Km que inicia bastante fácil mas que aos 70Km apresenta uma dificuldade de nível 1 (Cote Laffrey, 7Km a 9%): uma quebra nesse ponto dá aos prováveis fugitivos uma ótima possibilidade de vitória, visto o terreno ondulado a seguir.

A outra grande dificuldade do dia está a 34Km da chegada, no Col de Noyer, uma subida de grau 2 (7,4Km). Logo adiante, a descida de Rochette trará boas recordações a Lance Armstrong: foi ali, em 2003 que ele precisou desviar de Joseba Beloki fazendo um pouco de mountain bike (etapa 9).

Eram definitivamente outros tempos: ele não caia, e quando caia, saia ileso: Armstrong e Iban Mayo, Luz Ardiden, etapa 15, 2003.

(minha parte favorita é a 1:42 do vídeo)

De todo modo, volta e meia sempre aparece alguém para “estragar” a festa, como no vídeo que publiquei mais cedo.

22 respostas para Tour de France – 14 de julho – Fête Nationale

  1. Leo Binda disse:

    Acompanho o ciclismo a relativamente pouco tempo e às vezes fico vendo algumas discussões sobre se o cara é bom ou não, que foi forjado, sei lá mais o que. Percebo até uma relação de ódio sem fundamento contra a pessoa.

    Apesar de já ter mais de 30, não vi nenhuma das vitórias do “tio” como vocês gostam de chama-lo, mas me surpreendeu nesse último a recuperação montanha acima após a queda. Não creio que um cara que pedalava assim pode ser ruim… mas a idade chega pra todos.

    Valeu pelo vídeo.

  2. Pedro (Barcellos Sports) disse:

    Clássico esse vídeo…Lance parecia um robô..

  3. Facchini disse:

    Quem te viu quem te ve..

  4. Viley disse:

    Como disse o Leo, “a idade chega pra todos”..😦

    e mitos do esporte que tentaram voltar depois da aposentadoria quase sempre tem uma volta parecida..
    michael jordan, michael schumacher e agora lance armstrong…

    realmente ficar em casa assistindo as competições em que vc reinava e saber q vc não pode estar lá, deve dar uma sensação nada agradável…

  5. Zeca Blak disse:

    Parecia um robô ou já tinha motor sendo usado nas bikes??? Ahahaha!!!!
    Viley, lembre que ele voltou no ano passado e sapecou um terceiro no Tour. O que não é pouca coisa.

  6. Viley disse:

    É Zeca, realmente você tem razão…diferente dos 2 michaels que eu lembrei, o Lance ainda voltou competitivo…é que o que fica na memória é o tour atual, que com as quedas e os imprevistos, o tio está “por baixo”…mas acompanhando seu raciocínio, ele se saiu infinitamente melhor que os outros veteranos que voltaram da aposentadoria…

  7. vander disse:

    Acho que nao vai dar Frances hoje..
    Aposto em Kirienka ou Paulinho

  8. leonn disse:

    Paulinho faturou! É bom ver um lusófono ganhando.

  9. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    por onde anda o Mayo? Parou de vez? Subia demais, hein?

  10. Fernando Blanco disse:

    Dando pitaco atrasado…este Tour de 2003 foi o melhor da era Lance. Teve a ressureição do Ullrich, alguns shows de performance do Lance e o fim da carreira do Beloki (logo quando ele finalmente passou a atacar o atacar o Lance)…vale a pena comprar o DVD na Amazon, World Cycling Videos, etc.

    Pitaco sobre F1 – concordo que o Schumi está decepcionando e até apanhando do team-mate, mas diferentemente dos demais esportes, lá a máquina conta muito e acho que a Mercedez está fraquinha demais…até para o ubber-champion.

  11. ogum777 disse:

    ah, zaka, no segundo vídeo, no 1:42, ele levou vantagem, pq tem algo a menos pra amassar. hehe.