Rolo SEM roda

O Tour é o laboratório e é comum vermos alguns experimentos sendo feitos antes de que certos dispositivos cheguem nas mãos dos meros mortais.

Uma das novidades que mais chamou minha atenção é o rolo da LeMond.

Ao contrário do que estamos habituados, esse rolo não utiliza a roda normal da bicicleta: você tira a roda, prende no rolo, encaixa a corrente no cassete e está tudo pronto.

Vantagens: não desgasta o seu pneu, pode ser usado nas mountain bikes sem aquele “barulhinho” característico, a bicicleta fica alinhada (esqueça o tênis embaixo do pneu dianteiro) e o grande volante ao lado simula a inércia normal de uma bicicleta (essa última é a afirmação do fabricante).

A desvantagem mais óbvia é que você vai precisar de mais um cassete (isso pode ser bem caro). Além disso ele não dobra ou desmonta, o que pode ser inconveniente na hora do transporte (claro que isso não é problema pra Garmin). Em alguns casos (ciclistas mais, digamos, desleixados) as mãos não sairão impecavelmente limpas dessa operação.

Ainda nas palavras do fabricante, o desgaste do equipamento é baixíssimo (será?).

Mas enfim, eu estou disposto a testar, caso queiram enviar lá para a minha casa um desses modelos “beta”.

Depois de aprovado pelos ciclistas, Mario Cipollini precisa dar o seu aval para uso no euro-style 😉 .

Anúncios

9 Responses to Rolo SEM roda

  1. Frederico Souza disse:

    uma pergunta, chorar feito menino porque perdeu a amarela com o fez cadel é permitido no euro-style, ver com Vossa Exc. Sria Cipollini, aquele italiano que nunca completou um giro…famoso quem !

    • Zaka disse:

      Teríamos que perguntar ao Sr. Cipollini. Há de se lembrar, porém, que Cadel estava chorando muito provavelmente pela dor que sentia no cotovelo fraturado (ou não, ano passado ele chorou também).

  2. rafael machado disse:

    Essa da inércia é que eu pago pra ver, ou melhor, sentir. Esse trainer não deve sair por menos de 500 dólares quando for lançado…lá nos EUA.

  3. Maldade sua com o Cadel. O cara corre uma etapa que tem a escalada da Madeleine com um braço quebrado, e nem pode chorar no final?

    • Calma ai também..
      Não foi o braaaaço quebrado..
      O cara é forte sim.. mas disseram cotovelo..
      Nem sei como é que conseguiu por que os ossos que temos no braço são: umero, ulna e rádio..
      o cotovelo é o olécrano da ulna…
      Se ele quebra nessa região, ele quebra o inicio do antebraço..
      Bom..não vem ao caso, sou fã dele mesmo e vale chorar.. ele é forte

  4. Quem sabe quando a Trans-X fizer um “genérico” deste eu consiga comprar um.