Tour de France 2010 – Vídeo Etapa 12

As mesmas pernas que faltaram para Contador na etapa de sábado faltaram hoje para Schleck.

Alguns comentaristas falaram em “ótima estratégia” da Astana com a tentativa de fuga de Vinokourov. Eu não vi estratégia em lugar nenhum (Contador passou de viagem por ele).

14 respostas para Tour de France 2010 – Vídeo Etapa 12

  1. eliel balbino disse:

    Ficou claro que o Vino queria era ganhar a etapa mesmo….mas de qq forma ficou bom pro Contador ele ali naquela fuga…o Andy imaginou que dessa forma o Contador ficaria quieto pra não colocar a vitória do companheiro em risco…ledo engano! Aos meus olhos o Contador fez o que tinha que ser feito…passou direto pelo Vino e permitiu a vitória do ciclista da Katusha…É assim que se ganha uma Grande Volta. Parabéns pra ele…

    • Zaka disse:

      Pois é. Na hora eu pensei isso. O Contador não vai atacar pra deixar a vitória pro Vino. Nem deu bola pra ele. O Schleck deu uma entrevista depois dizendo que hoje não se sentia bem (o Contador fez o mesmo outro dia, dizendo que sua alergia tinha piorado). Mas reparem antes da escapada que o Contador está um pouco atrás e fica olhando qual a relação que o Schleck usa (embora ele pedale mais pesado, sempre um dente a menos e isso, nos últimos anos, não é sinônimo de vitória – Ullrich x Armstrong).

  2. FAB1000 disse:

    Não permitiu não…
    O Joaquim Rodriguez até pede a vitória mas o Contador balança a cabeça negativamente. Podem olhar novamente Eliel. Eles foram pro pau e como o Contador estava mais interessado na diferença de tempo teve que continuar pedalando e correndo o risco de tomar ferro na chegada.

    Sobre o ataque, acho que ele poderia ter se segurado ou esperado um pouco mais. O cara foi pro sacrifício/fuga e fez a parte dele colocando a Saxo pra trabalhar o dia inteiro lá atrás e o espanhol me faz uma dessas na chegada? Tá certo que depois da merda feita, ataque no pelote, ele não tinha lá muita coisa pra fazer, mas dessa maneira pode ferrar a harmonia do time.
    Se o Vino leva a etapa, certamente ia continuar trabalhando feliz o resto do Tour. O cara está brigando forte pelo Contador desde a etapa dos paralelepípedos.

    Ganhou moral pra cima do Andy, mas mais uma vez perdeu pra equipe. Ou vcs já esqueceram que ele fez das deles despachando o Kloden, seu companheiro de equipe, ano passado?

  3. rafael robalo disse:

    o Vino deve ter ficado fulo.mas nao havia nada a fazer,contador teve d responder.

    • Zaka disse:

      Teve em termos. Nenhum dos que atacaram ameaçavam sua posição. Ele arriscou e quando o Schleck não conseguiu responder, torceu o cabo.

    • FAB1000 disse:

      Responder a quem rafael?
      Ao Joaquim Rodriguez? Ao Van Den Broeck? Que foram os que iniciaram o ataque? Esses dois não iam fazer nada demais, e logo logo nego ia pegar eles assim como o Belga foi pego.
      O Rodriguez só ganhou a etapa pq teve o Contador pra apertar o passo e garantir a distância na subida. Lógico que ele tinha que estar bem pra segurar o rojão naquela hora, mas sozinho acredito que ele não conseguisse colocar um passo forte o suficiente pra abrir distância, pegar o Vino e ainda ganhar a etapa.

  4. Will Barbosa Bike e etc. disse:

    matô a pau FAB1000
    certinho mesmo.

  5. Fernando Blanco disse:

    A etapa de hojem de média-montanha, que muitos analistas internacionais não deram muita bola, acabou sendo sensacional e um ótimo aperitivo para os Pirineus.

    E a troca de idéias aqui está bem legal também. Segue a minha contribuição:

    1. Nos anos 90 a finada Kelme lançou a moda de lançar gregários (entre eles os grandes Rubiera, Heras e Sevilla) em fugas pelas montanhas, esperando o ataque final do líder (que era o Fernando Escartin). No seu ataque o Escartin fugia e ia sendo ajudado pelos fugidos, que já estavam espalhados pela montanha final. Faziam isso à perfeição nas Vueltas.

    2. Acho que a fuga do Vino hoje tinha o mesmo proposito. Não foi apenas para fazer a Saxo Bank trabalhar. Obviamente ninguém deixaria o Vino abrir 10 min (“Efeito Pereiro”), mas ele não é mais ameaça para a GC. Acho que a lógica era assim: se o Contador escapasse o Vino ajudava no final da subida; se o Contador não conseguisse fugir o Vino tentava ganhar a etapa.

    3. Só que o Contador estava muito mais forte e passou batido – e nem podia ter feito diferente, certo? E apesar do Vino, obviamente, ter preferido ganhar a etapa, em francês, pela TV5, ele disse ter gostado da estratégia da equipe e do fato do Contador ter tirado tempo do Andy S. Foi super tranquilo.

    4. Mas este Tour está muito bom e aberto mesmo. Eu achava que o Contador não estava top e hoje mostrou muita força. A Montee Laurent Jalabert não é o Tourmalet, mas ele mostrou força. E o meu favorito belga Van den Broucke também!

  6. João Paulo disse:

    desculpe os contra, mas sem o vino não tem graça não,ele tem seus defeitos, mas leva o público a delírio.

  7. Fernando Blanco disse:

    Detalhe: o Contador conhecia muito bem a M. Laurent Jalabert, pois foi lá que construiu sua primeira vitória na Paris-Nice. Ele sabia exatamente onde e como atacar. O fato do Andy S. não estar tão bem faz parte…

  8. José Carlos SBC/SP disse:

    To quase dando o titulo de vampiro para o Contador.

  9. joão paulo disse:

    falei, o vino é o cara!! ganha etapa em qualquer terreno.

  10. Viley disse:

    o contador batendo guidão na chegada foi hilário..hehehehhahahaha