Freire x Valverde

07/abril/2010

O amigo e leitor Rodrigo Fieira Santos alertou e eu fui dar uma pesquisada.

Por esses dias anda a ser disputada a Vuelta al País Vasco (enquanto as melhores acontecem na Bélgica – vide Ronde e Scheldeprijs).

Pois bem. Na primeira etapa Freire venceu e Valverde fez segundo, disputando um sprint. Valverde entrou com um recurso (aliás, já estava reclamando antes de cruzar a linha), inconformado com o fato de Freire ter espetado ele contra a lateral da rua.

Assistindo a esse vídeo na EITB isso fato fica claro. Freire foi constantemente para a esquerda (dele), fechando a porta. Alega em sua defesa que o vento era muito forte e ele fez isso pra conseguir ser mais rápido.

A outra coisa que fica bem clara, é que, com cerca ou sem cerca, Valverde não conseguiria ultrapassá-lo, ele estava mais de uma bicicleta atrás, era possível desviar e ganhar, claro, SE houvesse distância suficiente (quando eles saltaram para o sprint faltavam, não sei precisar direito, mas algo em torno de 50 metros, um pouco mais ou menos).

Mas os juízes não entenderam assim: não é permitido mudar a trajetória durante um sprint e regras são regras. Valverde subiu ao pódio com uma cara de tacho para receber aquela boina ridícula gigante (alguém saberia me explicar a origem dela?).

Anúncios